• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Terça-feira, 12 de Setembro de 2017

Xico Sá critica Zezé Di Camargo: "se o pau de arara fosse no seu c...."

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > verde > água

Verde - Água

 

Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

Luciano Huck terá que pagar multa por crime ambiental

As pessoas podem dizer que há uma insatisfação de parte dos cidadãos brasileiros pelo fato de Luciano Huck ter vendido camisas com apelo erótico quando o alvo da sua atividade comercial era o público infantil. Pode dizer também que em recente episódio de um quase acidente aéreo, em que estava presente a aeronave sua família, e que, felizmente, tudo terminou bem, esqueceu - o apresentador da Globo - de mencionar que as funcionárias babás estavam no mesmo avião e sofreram, igualmente, um grande abalo emocional. Podem até dizer que o fato de ter comemorado antecipadamente a vitória de Aécio Neves, no último pleito vencido por Dilma, o colocou em campos opostos com parte do eleitorado. Mas o fato é que esta reportagem vai tratar de um outro assunto: a tentativa de Huck de transformar em bem pessoal uma praia que é, sabidamente, uma área pública. Isso sim nos enche de indignação - as outras coisas também.

Em junho de 2009 o ex-governador do Rio Sérgio Cabral liberou as regras para construções em áreas de preservação ambiental em Angra dos Reis. Decreto ficou conhecido como "Lei Luciano Huck"

por Helena Sthephanowitz

Luciano Huck cercou a mansão com boias e redes, na Ilha das Palmeiras, sem autorização ambiental

Em 2011, a juíza da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis, Maria de Lourdes Coutinho Tavares, condenou o apresentador Luciano Huck a pagar R$ 40 mil por cercar com boias e redes a faixa costeira ao longo de sua mansão na Ilha das Palmeiras, em Angra dos Reis, litoral sul do Rio de Janeiro, sem autorização ambiental. O global alegou apenas que o fizera "sob o propósito de exercício futuro de atividade de maricultura".

Na sentença, a juíza alegou que "a motivação da colocação do cerco é outra que não a atividade de criar mariscos, ou seja, a maricultura seria um pretexto para legitimar a pretensão não acolhida pela lei, de apoderamento de bem de uso comum do povo". Ou seja, o chamado bom mocismo típico da classe média não queria que ninguém tivesse acesso a "sua" praia particular.

Leia também:
Luciano Huck vai pagar multa por desmatamento ilegal
Procon notifica Luciano Huck por uso de criança em camiseta com apelo erótico
O oportunismo de Luciano Huck e os defensores profissionais dos Direitos Humanos

A juíza determinou ainda que Huck retirasse as boias e pagasse indenização por danos materiais e imateriais, além de multa diária caso descumprisse a decisão. Inconformado com a sentença, Luciano Huck recorreu e, em segunda instância, foi novamente condenado.

O apresentador recorreu então ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), por achar, segundo declarou, muito alto o valor da multa aplicada. Brigou durante sete anos na Justiça para tentar escapar da multa ambiental.

Sem sucesso. Na quinta-feira (16), o Ministério Público Federal (MPF) exigiu que o apresentador da TV Globo pague multa de R$ 40 mil.

Em manifestação ao STJ, a Procuradoria Regional da República da 2ª Região defende a rejeição do recurso de Huck por tratar-se apenas de "medida de inconformismo, caracterizando mera insatisfação do réu com a sentença".

Essa não foi a primeira vez que Huck já foi acionado na Justiça por chamar de seu o que é patrimônio público e ambiental. Em 2006, ele foi denunciado pelo MPF porque sua mansão na Ilha das Palmeiras foi construída sobre um espelho-d'água cercado por rochas e por ter erguido um muro com cerca de dez metros de altura. Ele também mandou fazer diques para a formação de uma praia artificial. No entanto, conseguiu escapar da Justiça, alegando que a construção original, de 1971, foi concluída antes da entrada em vigor da legislação atual, e que ele apenas reformara a casa que lá já estava.

Em junho de 2009, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB/RJ) liberou as regras para construções em áreas de preservação ambiental em Angra e outras regiões do estado. O decreto, de número 41.921, ficou conhecido como "Lei Luciano Huck", porque teria sido feito para beneficiar o apresentador da Globo.

Da Rede Brasil Atual - a partir do segundo parágrafo.

 

Veja também:

>> Osmar Prado convida para manifestação contra Alexandre de Moraes - vídeo

>> Eugênio Aragão revela como construíram a imagem criminosa de José Genoíno

>> Lula lidera nova pesquisa para presidente: lá vem tormenta!

>> "A Qualquer Custo" - o filme menos americano de Hollywood - vídeo

>> Veríssimo chuta o balde contra o STF: "Hipocrisia"

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Luciano Huck terá que pagar multa por crime ambiental
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!