Virgem no mapa astral pode potencializar a racionalidade

Trabalho rotineiro, minuciosidade, detalhista e simplicidade são algumas características que marcam esse signo além da racionalidade.

pasted image 0 3
Imagem: Freepik

Os virginianos, nascidos entre 23 de agosto e 22 de setembro, são conhecidos pelo perfil perfeccionista, pragmático e crítico, características pessoais no mapa astral que potencializam a racionalidade. Entretanto, eles vão além disso, com destaque para sua curiosidade, criatividade e relação com a natureza, visto que Virgem é um signo de Terra.

Mas essas características não são restritas aos virginianos. Mesmo sem ter nascido com Sol em Virgem, é possível ter esse signo em alguma posição do seu mapa astral, seja em Lua, Vênus, Marte, entre outros planetas e casas. Essa posição vai indicar quais são as características predominantes de Virgem, para cada área da vida, e com qual intensidade elas se manifestam.

Sol em Virgem

Na mitologia, Virgem era uma deusa que vivia na época em que reinava a harmonia entre os homens. Entretanto, ao perceber o fim da paz e o início das guerras, além da devastação do solo e o desrespeito à natureza por parte dos seres humanos, ela pede exílio para Zeus. Assim, surge no céu a constelação de Virgem.

Essa é a principal peculiaridade desse signo: ser o único do zodíaco representado por uma imagem feminina. O signo também é muito associado à agricultura por se tratar de uma atividade exclusivamente feminina, em tempos remotos.

Por isso, ao contrário do que muitos pensam, os virginianos vão muito além do perfeccionismo. A ligação com a natureza é muito forte e, apesar de não ser óbvio, é isso que explica o olhar crítico do virginiano. Segundo a astróloga Cláudia Lisboa, eles tendem a prestar atenção nos pequenos e grandes detalhes da vida, pois nada é igual na natureza, tudo tem sua peculiaridade.

Além disso, cada signo associa-se a uma parte do corpo. No caso de Virgem, é o intestino delgado, glândulas suprarrenais, pâncreas, baço e útero. Tudo isso muito ligado à agricultura, tanto pela fertilidade quanto pela seleção de sementes boas e ruins, sabendo diferenciar o que nos nutre e o que nos faz mal. Cláudia Lisboa reforça que ser virginiano é, simbolicamente, ter qualidade de vida, mesmo que nem todos sigam uma vida saudável. 

Outra característica em destaque é a organização. A natureza é algo palpável que conseguimos ver, estudar e entender. O signo de Virgem abraça essa praticidade, racionalidade, simplicidade e objetividade da vida. Por isso, a astróloga diz que, muitas vezes, o virginiano é aquele amigo focado em consertar falhas e resolver problemas.

Ascendente em Virgem

Conforme a astrologia, o ascendente mostra como os outros enxergam determinada pessoa; é a maneira como alguém chega ao mundo. Segundo a astróloga Cláudia Lisboa, pessoas com ascendente em Virgem têm um olhar mais crítico e analítico em relação ao mundo, de modo a serem guiados mais pela razão do que pela emoção. Eles são regidos pela expressão popular: é preciso ver para crer.

Em analogia, são observadores de pássaros. A astróloga explica que, antes de se impor e dar opiniões, eles vão observar e coletar dados minuciosamente. Por isso, pessoas com ascendente em Virgem tendem a ser vistas como mais discretas. Cláudia ainda ressalta que a autoafirmação se dá pelo trabalho de qualidade, não apenas no âmbito profissional, como também no relacionamento e na individualidade.

Por serem regidas por Mercúrio, o planeta do movimento, pessoas com mapa astral de Virgem tem um aspecto catalogador, no sentido de classificar as coisas com base em suas peculiaridades. Com essa base racional muito forte, elas têm a capacidade de se adaptar a diferentes situações – outra característica do movimento –, mas sempre se colocando de forma muito simples diante do mundo.

Por outro lado, é justamente esse olhar analítico e racional que pode se tornar um defeito do ascendente em Virgem. Ele pode perder a noção do todo ao focar de forma individual em cada detalhe da vida.

Lua em Virgem

Na astrologia, a Lua é o astro que simboliza nossas emoções e sentimentos. Virgem é o único signo do zodíaco representado por uma figura feminina, o que já revela um nível de sensibilidade em sua personalidade, sem deixar o olhar crítico de lado.

De acordo com a astróloga Cláudia Lisboa, apesar de ser muito analítico, o indivíduo com Lua em Virgem é orgânico e funciona de forma simples e natural. Ou seja, mesmo no âmbito emocional, há uma certa racionalidade para a organização dos afetos, com intuito de estabelecer a harmonia entre o que sente e o que o outro sente.

Segundo Cláudia, o olhar crítico e até exigente aparece nos relacionamentos, para ter segurança de que está entrando em um território estável para se expressar. Justamente por isso, preza pela transparência com sinceridade e honestidade em relação aos sentimentos do outro.

A autoafirmação de Virgem se dá pela produtividade, no caso do relacionamento, isso se mostra pelo planejamento de encontros e viagens ou organização da casa que dividem, por exemplo. A falta desse trabalho conjunto pode deixar a pessoa emocionalmente carente e frágil. Por outro lado, o perfeccionismo e a alta exigência nesses trabalhos pode ser um desafio para o casal.

Vênus em Virgem

Na mitologia, Vênus – Afrodite para os gregos – é a deusa do amor, da beleza e da arte. Já na astrologia, está associada à atração sexual, vínculos que podem ou não ser afetivos e a procura de satisfação física e material. 

Tanto Vênus quanto Virgem têm relação simbólica com o feminino. De acordo com Cláudia Lisboa, há uma semelhança com a agricultura, no sentido da fertilidade do solo e da seleção de boas sementes. No caso de Vênus em Virgem, esse processo de escolha é favorecido à medida que os candidatos passam por uma avaliação criteriosa antes de serem eleitos. Novamente, invocando a racionalidade.

Em outras palavras, pessoas com Virgem nesta posição não se entregam facilmente a qualquer paixão, pois “cada gesto do outro é observado com cuidado, computado e selecionado para aprovação ou não de um provável relacionamento”, explica a astróloga. Retoma-se a importância da transparência no relacionamento, prezando a comunicação efetiva para resolver os empecilhos observados, sempre na busca de uma relação mais transparente e natural.

Considerando essa maneira objetiva de lidar com os desejos, é natural que se sintam atraídos por pessoas previsíveis, sistemáticas e/ou organizadas. Da mesma forma que é crítico com o parceiro, também é consigo. Assim, “a experiência amorosa é mais excitante quando se sente seguro de que pode oferecer para o outro o melhor de si”, esclarece a astróloga.

Marte em Virgem

Correspondente de Ares, deus da guerra na mitologia grega, Marte é um planeta associado à nossa capacidade de lutar pelo que é nosso, de impor nossa vontade, de superar desafios, autonomia, independência, coragem e força. Ou seja, segundo Cláudia Lisboa, a posição de Marte vai nos mostrar quais ferramentas temos à disposição para lutar.

Marte é representado por um arquétipo masculino, enquanto Virgem é associado ao feminino. Assim, a pessoa com Marte em Virgem dispõe da força feminina com delicadeza e cuidado com os detalhes para enfrentar os desafios da vida.

De acordo com a astróloga, a organização também é muito forte em Marte, de modo que esse aspecto é utilizado como forma de conquista. E, ao analisar o que serve e o que não serve, é feita uma purificação do pensamento que ajuda a pessoa com Marte em Virgem a conquistar seu lugar no mundo. 

Outra forma de enfrentar os desafios é utilizando a agressividade, no caso de Marte em Virgem, isso se dá (novamente) pela racionalidade e criticidade. Entretanto, essa ferramenta deve ser controlada, principalmente, em relação ao excesso de críticas que pode levar a conflitos. Por isso, a dica de Cláudia Lisboa é priorizar críticas construtivas.

Lilith em Virgem

Também conhecida como Lua Negra, Lilith é um ponto virtual, não se trata de um planeta, mas sim de um ponto no tempo e espaço, como o Ascendente. Ela simboliza emoções e desejos que reprimimos e escondemos, até de nós mesmos, com medo do julgamento ou banimento dos nossos paraísos particulares. 

“Lilith em Virgem manifesta a dualidade feminina, primeiro como negação à rotina e, ao mesmo tempo, como revolta por depender de alguém para administrar as tarefas do cotidiano”, conta a astróloga. Ela explica que essa dificuldade em realizar as atividades do dia a dia é proveniente das repressões, externas e internas, à sua competência de executar um trabalho com qualidade. Considerando que a autorrealização de Virgem se dá pelo trabalho rotineiro, essa se torna uma de suas maiores frustrações.

Nesse caso, a autocrítica aumenta, podendo até inibir a pessoa a executar uma tarefa com a facilidade e simplicidade que o signo de Virgem representa. Essa falta de organização gera mágoa na pessoa, o que pode ser convertido em abandono da rotina e até problemas de saúde, visto que ela deixa de se cuidar.

Para Cláudia Lisboa, esse é o maior desafio de Lilith em Virgem: abandonar seu exílio e buscar uma força interna para retomar sua força de trabalho, organização e cuidado com as minuciosidades da vida.

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp