• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Apresentadora chama estrela do Lolla de machista e misógino - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > transportes > ônibus

Transportes - Ônibus

 

Sexta-feira, 05 de Fevereiro de 2016

Desabafo de passageiros: prefeitura do Rio acabou com as vans, mas onde estão os ônibus?

Por Rogério Imbuzeiro

Angústia da espera: prejuízo para todos
Angústia da espera: prejuízo para todos
Superlotação, calor e falta de transporte à noite são três das reclamações feitas por quem depende das linhas 301 e 302, que fazem a ligação entre a Barra da Tijuca e a Rodoviária do Rio. Os ônibus cruzam vários bairros da cidade, mas no meio do caminho têm que passar pelo Alto da Boa Vista, área cercada por montanhas e motivo de preocupação diária para milhares de passageiros.

Eles denunciam: muitos motoristas descem a serra com o pé no acelerador, em vez de trafegar em velocidade compatível com as muitas curvas e ribanceiras do caminho. Os acidentes são frequentes. E a prefeitura, que tirou de circulação as vans em 2015, parece estar desatenta aos problemas, reclamações e sofrimento dos passageiros. Leia a reportagem:


Esta semana, dois internautas entraram em contato com Conexão Jornalismo para denunciar a rotina de descaso e desconforto que enfrentam nos ônibus da empresa conhecida como Tijuquinha (na verdade, Auto Viação Tijuca). Mas ao fazermos uma busca na Internet encontramos rapidamente muitas outras reclamações feitas por passageiros das linhas 301 e 302 nos últimos anos - como estas, de 2014.


-
Ou seja, trata-se de um problema anterior à extinção das vans que atravessavam o Alto da Boa Vista até meados do ano passado. Problema que teria se agravado com o fim do transporte alternativo.

Também encontramos notícias sobre acidentes, alguns graves, com muitos feridos. Numa das reportagens, um passageiro declarou que era surpreendente como não ocorriam mais acidentes, porque muitos motoristas dirigiam em velocidade bem acima da permitida.



As viagens de risco estão entre as denúncias feitas pela editora de imagens Maria Angélica de Souza e pelo redator publicitário Rafael Negreiros, que entraram em contato com o site e enviaram depoimentos sobre suas experiências desconfortáveis e muitas vezes tensas.





Rafael, inclusive, recordou um incidente ocorrido em 2014, quando dezenas de passageiros entraram em pânico com um motorista que parecia estar fora de si, como se tivesse ingerido alguma droga - o que não o impediu de dirigir em alta velocidade. Diante dos apelos e gritos que tomaram conta do ônibus, um policial que estava à paisana ameaçou aplicar um choque no motorista com um equipamento que levava na bolsa - o que poderia ter causado uma tragédia. A situação foi registrada por um dos passageiros, num vídeo que na época viralizou nas redes sociais. O motorista só parou quando o policial conseguiu tirar a chave da ignição.

Veja os momentos dramáticos:





















Para quem viaja nas duas linhas a sensação de tragédia iminente não é rara, devido à inconsequência de parte dos motoristas. Após terem dificuldade para subir a serra, com veículos em sua maioria velhos, com motores gastos, muitos tentam compensar o tempo perdido acelerando na descida, desafiando as curvas.

- Sem contar que dia desses o motorista disse que o ônibus estava sem freio e que ele estava dando um jeitinho. Caramba! É a vida de muita gente em risco. E é incoerente, porque alegaram que um dos motivos para acabar com as vans era a insegurança - desabafa Maria Angélica.

Rafael também expressa indignação: "Vários motoristas descem em alta velocidade, com o ônibus meio tombado nas curvas, inclusive à noite. Alguns fingem não ouvir a reclamação dos passageiros, outros chegam a zombar do medo das pessoas."

Leia os dois depoimentos, em que também sobram críticas para a prefeitura:

Mensagem enviada por Maria Angélica de Souza

É muito triste ter que falar sobre esse assunto, mas vamos lá!

Tem sido um sofrimento utilizar os ônibus da empresa Tijuquinha: 301, 302 e 345, que fazem a ligação entre a Barra da Tijuca e a Zona Norte do Rio (Tijuca, Centro e Rodoviária) através do Alto da Boa Vista. Pelos seguintes motivos:

Número 1 - Colocam poucos ônibus em circulação, mesmo depois de terem conseguido tirar as vans, que nos atendiam de pronto todos os dias.

Número 2 - Os ônibus mal conseguem subir o Alto da Boa Vista e quando descem é quase sempre uma tortura porque os motoristas têm que compensar o tempo perdido na subida lenta, então a descida é numa velocidade absurda! Sem contar que dia desses o motorista disse que o ônibus estava sem freio e que ele estava dando um jeitinho. Caramba! É a vida de muita gente em risco. E é incoerente, porque alegaram que um dos motivos para acabar com as vans era a insegurança, mas andar nos ônibus desse jeito é um risco diário! Também já ouvi relatos de alguns motoristas, dizendo que o dono da empresa é desonesto e cruel, e que não cuida dos ônibus, jogando a responsabilidade pra cima dos condutores do meio de transporte.

Número 3 - Na parte da noite a situação piora mais ainda, porque diminuem a frota e ficamos às vezes uma hora ou uma hora e meia esperando a condução, que quase todo dia chega lotada nos pontos da Avenida das Américas e do Largo da Barra. Às vezes, não conseguimos entrar. Noutras vezes o motorista passa direto, o que desespera ainda mais as pessoas. Isso às dez ou onze horas da noite! São centenas de pessoas que trabalham o dia inteiro, ou que trabalham e estudam, e que normalmente ainda têm coisas para fazer em casa, mas que ficam esperando na beira da estrada, cansadas e revoltadas com essa rotina de ineficiência e descaso. Observo que os ônibus que seguem da Tijuca para a Barra, à noite, quase sempre também passam lotados.

Ônibus chega da garagem para pegar passageiros no Terminal Alvorada, na Barra
Ônibus chega da garagem para pegar passageiros no Terminal Alvorada, na Barra  
Já não penso que isso seja um desrespeito, mas sim um crime cometido contra trabalhadores que contribuem para o crescimento da riqueza do empresário.

Acho que um ser como esse, o proprietário que deveria cuidar dos seus veículos, funcionários e clientes com respeito e atenção, não creia em Deus e nem nas leis divinas. Meu consolo é acreditar que de alguma maneira esses poderosos egoístas e desumanos um dia irão pagar pelo que fazem, ou pelo que não fazem em benefício dos seus semelhantes.

Mas enquanto isso, eu queria saber o que a prefeitura e os responsáveis pela área de transportes públicos da cidade (olímpica!) têm a dizer sobre esse sofrimento diário que é imposto aos moradores do Rio, que também sustentam as autoridades competentes...

Maria Angélica de Souza - 48 anos, moradora da Tijuca, mãe de três filhos e editora de imagens numa produtora de vídeos.

Mensagem enviada por Rafael Negreiros

NO ÚLTIMO DOMINGO (DIA 31 DE JANEIRO) DECIDI DAR UM MERGULHO À TARDE NA BARRA DA TIJUCA, EMBORA A LEMBRANÇA DAS ÚLTIMAS DUAS VEZES EM QUE TINHA IDO À PRAIA DE ÔNIBUS NÃO FOSSEM NADA BOAS, DEVIDO À DEMORA NA CHEGADA DO 302 NA ORLA E PRINCIPALMENTE POR CAUSA DA SUPERLOTAÇÃO. SEM FALAR NA ROTINA PERIGOSA ENFRENTADA PELOS PASSAGEIROS QUE DEPENDEM DOS ÔNIBUS DA VIAÇÃO TIJUQUINHA. VÁRIOS MOTORISTAS DESCEM EM ALTA VELOCIDADE, COM O ÔNIBUS MEIO TOMBADO NAS CURVAS, INCLUSIVE À NOITE. ALGUNS FINGEM NÃO OUVIR A RECLAMAÇÃO DOS PASSAGEIROS, OUTROS CHEGAM A ZOMBAR DO MEDO DAS PESSOAS. ENTENDO QUE A ROTINA DESSES PROFISSIONAIS É INFERNAL, POR MOTIVOS DIVERSOS COMO OS ENGARRAFAMENTOS E O CALOR (CADÊ OS ÔNIBUS COM AR CONDICIONADO PROMETIDOS PELA PREFEITURA PARA AS OLIMPÍADAS?), MAS NADA JUSTIFICA PÔR EM RISCO A VIDA DAS PESSOAS TRANSPORTADAS. NO DOMINGO À NOITE, APÓS SAIR DA PRAIA, FUI PEGAR O ÔNIBUS NO LARGO DA BARRA. ÔNIBUS? ONDE?? FOI MAIS DE UMA HORA DE ESPERA. VIERAM DOIS SEGUIDOS, UM 301 E UM 302. O PRIMEIRO TINHA ALGUM ESPAÇO AINDA PARA GENTE EM PÉ, MAS AO VER A MULTIDÃO NO PONTO FAZENDO SINAL, PASSOU DIRETO. RESTOU O 302, ONDE "NÃO CABIA MAIS NINGUÉM" - MAS COUBE! JÁ PASSAVA DE 20H30, TAMBÉM ENCAREI, E NUNCA VIAJEI TÃO ESMIGALHADO NUM ÔNIBUS. QUANDO VIRIA OUTRO?... EU TERIA QUE ACORDAR ÀS 5H30 DA MANHÃ. A VIAGEM FOI CAÓTICA, COM O ÔNIBUS A 10 POR HORA NA SUBIDA, PASSAGEIROS FAZENDO UMA GRANDE BALBÚRDIA, INCONFORMADOS COM A LENTIDÃO E COM A FORNALHA, QUE EXASPERAVAM TAMBÉM O MOTORISTA... SÓ VENDO (E VIVENDO) PARA CRER. NA DESCIDA, AO MENOS, O MOTORISTA PISOU NO FREIO, OU POR BOM SENSO OU PORQUE O VEÍCULO ESTAVA PESADO DEMAIS. PELO MENOS ISSO... PORQUE ESTE NÃO É O PADRÃO, O NORMAL É PISAR NO ACELERADOR E CONTAR COM A SORTE. ENFIM, ESTA É A TIJUQUINHA, ESTA É A CIDADE EM QUE VIVEMOS.

Rafael Negreiros - 29 anos, morador do Estácio, redator publicitário.

Passageira pega ônibus na Avenida das Américas (arquivo: 2015)
Passageira pega ônibus na Avenida das Américas (arquivo: 2015)  
Nós procuramos a Auto Viação Tijuca na tarde desta quinta-feira. Uma assessora de imprensa nos informou que a empresa nos enviaria por e-mail uma resposta sobre os problemas apresentados. Mas até o início da tarde desta sexta-feira (05) o e-mail não havia chegado.

Também entramos em contato na quinta à tarde com a Secretaria Municipal de Transportes. Nesta sexta-feira à tarde chegou uma mensagem da assessoria do órgão: "De hoje até quarta-feira não haverá expediente na Prefeitura em razão do ponto facultativo do Carnaval. Responderemos na quinta-feira, após o recesso."



-

-
Veja também:

O trânsito que transtorna o Rio e a tolerância de Eduardo Paes

Governo do RJ pode atrasar pagamento do funcionalismo durante todo 2016

 

Veja também:

>> Morre aos 74 anos Maurice White, fundador da Earth, Wind & Fire - vídeos

>> O Globo estampa manchete grifando "exclusividade". E há concorrência?

>> Autoridade que se negar a casar gays perderá poder em Barcelona

>> Ministro do STF chama Lula de "bêbado" e gera constrangimento em festa

>> Brasil deve liderar políticas mundiais voltadas para a infância, sugere ganhador do Nobel da Paz

>> Butantan diz que pode fazer vacina contra Zika mas precisa de verbas

>> Pichadores: nem ele escapou

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Desabafo de passageiros: prefeitura do Rio acabou com as vans, mas onde estão os ônibus?
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!