• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 16 de Novembro de 2017

Justiça condena Pânico na Band a indenizar Agnaldo Silva

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > polícia > segurança pública

Polícia - Segurança Pública

 

Domingo, 12 de Novembro de 2017

Cris Vianna, Bruno Gagliasso e Erika Januza criticam William Waack

Da Redação

Erika Januza: já passei por isso....
Erika Januza: já passei por isso....

Pouco a pouco os atores começam a se manifestar sobre o caso de racismo que envolveu o apresentador e jornalista do Jornal da Globo e do programa Painel, da Globonews, William Waack. Depois de Lázaro Ramos, o primeiro a se manifestar e que parecia uma voz solitária na multidão, agora foi a vez de outros três artistas da emissora. Cris Vianna, Erika Januza e Burno Gagliasso também vieram a público e criticam o comportamento machista. O ator é pai de Titi, uma menina negra adotada no Malawi, na África.



O vídeo de William Waack, onde ele diz que o comportamento reprovável de uma pessoa que buzina durante a posse de Donald Trump seria "coisa de preto" viralizou na internet e gerou seu afastamento temporário da emissora. Há nas redes sociais a defesa para que ele não retorne ao comando de um jornalístico importante.

No Instagram, a atriz Cris Vianna compartilhou as imagens e escreveu: "Quando o racismo 'velado' é REVELADO. É racismo sim", usando as hashtags #RacistasNãoPassarão e #RacismoÉCrime.

Leia aqui:
Lázaro Ramos reproduz texto onde é criticada fala de Waack


Bruno Gagliasso, que já brigou na Justiça para combater comentários preconceituosos dirigidos à filha Titi, do Malawi, na África, também se posicionou. "Racista e machista. #NãoPassarão", escreveu ele na publicação de Cris, recebendo apoio dos seguidores pela atitude.
s que uma buzina é disparada na rua. "É preto, é coisa de preto", disse.

Erika disse já ter ouvido a frase "É coisa de preto". Ela estava dirigindo quando um homem do carro ao lado se aproximou e disse esta frase. "Fiquei muito mal", disse.

 

Veja também:

>> No jornalismo Vale Tudo, colunista diz que Lula deve morrer

>> Fenaj condena "racismo" de William Waack e quer mobilização

>> Membros da equipe de Lewis Hamilton são assaltados em Interlados

>> Crítica & Literatura: Sobre mulheres das letras

>> Faltam negros ao meio jornalístico

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Cris Vianna, Bruno Gagliasso e Erika Januza criticam William Waack
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!