• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20191019 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Guga Chacra "esculacha" Eduardo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012

Conexão Jornalismo - Pastor Marcos nega acusações de José Jr. Mas Civil pretende apurar denúncias

Polêmica: proximidade demais com o crime  
Por Fábio Lau

O pastor Marcos Pereira respondeu agora há pouco as acusações que o empreendedor social, José Júnior, fez contra ele no Jornal Extra. Segundo José Júnior, o pastor planejava matá-lo e estaria também por trás da onda de violência que tomou conta da cidade em 2006, logo após a eleição do governador Sérgio Cabral.

O pastor da Igreja Assembléia de Deus dos Últimos Dias negou as acusações de José Junior e afirmou que as declarações não passam de “dor de cotovelo”: “Ele deve estar sentindo inveja do meu trabalho. Antes de ele fazer trabalho de ressocialização, eu já fazia isso. Eu já faço trabalho há alguns anos”.

Segundo o pastor, José Junior pode ter sido influenciado por um ex-pastor, que abandonou sua denominação, a Assembléia de Deus dos Últimos Dias, insatisfeito com as diretrizes do ministério de Pereira. O pastor falou que o líder do AfroReggae está com a cabeça “envenenada” e que nunca foi atrás de Junior para conseguir espaço nas favelas do Rio de Janeiro: “Quando a gente se conheceu, foi o José Júnior quem me procurou. Não eu. Ele veio até mim trazido pela mão de um parente do (traficante) Marcinho VP. Levei-o a várias comunidades. Por sinal, o AfroReggae me homenageou duas vezes”, relata Pereira.

Por último, o pastor nega que tenha comandado atentados no Rio em 2006. Negou também que esteja influenciando traficantes de comunidades em que José Junior: “Ele (José Junior) pode falar o que quiser. Eu sou a pessoa que mais tem casos de mediação de conflito. Já ajudei a acabar com 13 rebeliões no Rio e uma no Maranhão, entre outras. Meu trabalho é sério. Aqui se faz um trabalho social”, defende-se o pastor.

A polícia Civil revelou, através de sua assessoria, que as denúncias de José Júnior serão apuradas. A chefe de Polícia, Martha Rocha, acha que o teor das acusações é muito sério e deverá ser investigado. Em entrevista coletiva via twitter, José Júnior reafirmou todas as acusações.

 

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Conexão Jornalismo - Pastor Marcos nega acusações de José Jr. Mas Civil pretende apurar denúncias
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!