• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20210228 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

Danilo Gentili diz que Marcius Melhem quer silenciá-lo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Terça-feira, 02 de Junho de 2020

Brasil galopa em direção ao posto de número 01 da pandemia

Na Gripe Espanhola o Rio tinha hospitais. Um século depois Witzel não consegue entregá-los
Na Gripe Espanhola o Rio tinha hospitais. Um século depois Witzel não consegue entregá-los

Meio milhão de infectados. O país governado por Bolsonaro cavalga a passos presidenciais em direção ao humilhante posto de palco principal da maior tragédia do século. E não chegará sem muito esforço: há, como se pode perceber, ação direta e interferência oficial para isso.

Pico da doença não chegou. A OMS afirma não saber quando chegará. Mas, enquanto isso, o governador do Rio, Wilson Witzel, não inaugura hospitais de campanha. Pagou por eles. Diz que uma parte do que poderia ter pago, mas o povo continua sem leitos e respiradores. Bolsonaro ignora escalada de mortes e segue estimulando o fim do isolamento e colocando crianças no colo.



Para saber mais sobre a gripe espanhola clique aqui

A imprensa, cinco meses depois, especialmente a brasileira, não aprendeu a cobrir a pandemia. Segue ouvindo autoridades e esquecendo o cidadão que é a principal vítima da tragédia. Nossos respiradores alternativos, feitos nas universidades, são desprezados por autoridades que preferem pagar milhões por equipamentos que não recebem. Por quê?

O resultado disso é que o flagelo cresce nas periferias onde o grito não é ouvido. Ali a população mais pobre se reúne em filas para receber um trocado do governo federal. Mas, para isso, pernoita na fila e se contamina. E não é certo que irá receber.

Crivella, o prefeito cristão do Rio de Janeiro, flexibiliza a quarentena no momento mais agudo da crise e contra todas as orientações científicas.

A cada dia fica mais evidente a eugenia.

 

Veja também:

>> Não tardará a hora das Forças Armadas brasileiras nos darem adeus

>> PMs se posicionam ao lado dos fascistas nos protestos do fim de semana

>> Luiz Werneck Vianna: A resistência ao fascismo tabajara

>> Idoso com arsenal e propaganda nazista é preso em São Paulo

>> A tragédia brasileira tem muitos números

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Brasil galopa em direção ao posto de número 01 da pandemia
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!