• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20191114 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019

Jornalista aponta ausência de negros na redação do Sportv

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Sábado, 06 de Abril de 2019

Aécio e Crivella são alvos de nova delação de Cabral

Aécio e Cabral: propina para disputa presidencial
Aécio e Cabral: propina para disputa presidencial

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, e o deputado federal eleito pelo PSDB mineiro, Aécio Neves, foram os principais alvos do ex-governador Sérgio Cabral em depoimento prestado nesta sexta-feira. Em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, ele afirmou ter repassado R$ 1,5 milhão em propina para o deputado Aécio Neves durante a campanha presidencial de 2014. Sobe Crivella, que está às voltas com um pedido de impeachment, ele afirmou ter recebido US$ 1,5 milhão para apoiar o ex-prefeito Eduardo Paes (MDB) no segundo turno.



"Eu tenho uma relação muito afetiva com o senador Aécio Neves, que naquela época disputava a Presidência da República e passava por fase de muita dificuldade com Marina (Silva) em segundo lugar nas pesquisas. Ele estava muito deprimido, muito pra baixo", disse Cabral, explicando por que resolveu ajuda-lo com o envio do dinheiro. "O Aécio não participou da reunião (em que o pagamento foi acertado), mas ele me ligou depois para agradecer."

Cabral disse também que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), recebeu US$ 1,5 milhão para apoiar a candidatura de Eduardo Paes (DEM) na eleição municipal de 2008. "O senhor me desculpe, mas eu comprei o apoio do Crivella", contou Cabral a Bretas sobre seu diálogo com o então presidente, no Palácio do Planalto. O dinheiro teria sido oferecido pelo empresário Eike Batista.

Ele também afirmou que a Fetranspor, entidade que representa empresas de transporte urbano, pagou propina à Assembleia Legislativa do Rio desde 1987, no governo Moreira Franco (MDB).

 

Veja também:

>> Paula, do BBB, pode ser condenada por racismo contra Rodrigo

>> Lula silencia diante de acusação sigilosa

>> Bolsonaro parabeniza PMs de SP por ação que matou 11

>> Bolsonaro já tem maioria negativa em pesquisa

>> Governador do Novo, Romeu Nema, tem cidadania italiana cassada por fraude

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Aécio e Crivella são alvos de nova delação de Cabral
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!