• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Ator vem a público dizer que está vivo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Felipe Neto cancela participação em evento após anunciar ameaça de morte

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > rio

Política - Rio

 

Terça-feira, 10 de Setembro de 2019

Licença de Carlos Bolsonaro levanta especulações e deixa gastos

Licença por tempo indeterminado
Licença por tempo indeterminado
Um dia após fazer defesa de um golpe contra a democracia, o filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos, pediu licença da Câmara dos Vereadores do Rio, onde exerce o posto de vereador. Em carta encaminhada ao presidente da Casa, Jorge Felipe, Carlos diz apenas que requer licença sem remuneração. Ele, de acordo com o estatuto da Câmara, poderá ficar ausente por até 120 dias - ou quatro meses. Especula-se que o afastamento foi solicitado para evitar que a declaração se transforme numa nova crise governamental depois de um ciclo em que seu pai e colaboradores viraram alvo de críticas em todo o mundo por conta das palavras ofensivas dirigidas ao presidente da França, Emmanuel Macron, e à ex-presidenta do Chile, Michele Bachelet.

Na segunda-feira (9), em seu Twitter, o vereador, que tem se destacado mais pelas bobagens que posta nas redes sociais do que na apresentação de projetos, fez a defesa de uma ação nada constitucional para que o país experimente "transformações":

"Por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos... e se isso acontecer. Só vejo todo dia a roda girando em torno do próprio eixo e os que sempre nos dominaram continuam nos dominando de jeitos diferentes!"

Resta saber se ele se inclui e à sua família naquilo que imagina ser "transformações" importantes que espera ver implementadas no país.

O presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz, disse que o país não pode aceitar uma família de ditadores à frente do país.

O fato, porém, é que a lei prevê como crime a defesa de golpes no país. Entretanto, como se viu durante o governo Dilma, a lei foi meramente ignorada:

Lei 7170/83 -






Ele sai, mas despesas ficam



Apesar de se afastar do gabinete, Carlos Bolsonaro continuará mantendo uma equipe onerosa no seu gabinete que consome, em média, R$ 200 mil/mês. Por quê? Para quê? A denúncia foi feita via Facebook pela também vereadora Andréa Gouveia Vieira:

- O O2 pede licença. Sem remuneração. Não se sabe por quanto tempo. Mas o gabinete, com 19 assessores, e despesa de cerca de 200 mil mensais, continuará funcionando. Pergunta que não quer calar: o que fará o O2 com tanto tempo livre?

 

Veja também:

>> Bacurau é o reencontro do Brasil consigo mesmo

>> Vaza-Jato deixa Moro com imagem de criminoso

>> PT estuda pedir a prisão de Moro no Supremo

>> Crivella: este menino não lê livro LGBT. Parabéns!

>> Prefeitura leva Fake-News ao Judiciário para justificar censura

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Licença de Carlos Bolsonaro levanta especulações e deixa gastos
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!