• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Boa dica Netflix? "História de um casamento".
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Charlie Sheen, a lenda, comemora dois anos longe das drogas

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Segunda-feira, 02 de Dezembro de 2019

Relações e ataques à dignidade humana viram tema de livro

Trama tem início com assalto em Copacabana
Trama tem início com assalto em Copacabana


As visitas feitas a presídios do estado pelo procurador de Justiça Leonardo de Souza Chaves serviram de inspiração para escrever o livro "Desordem", que aborda as relações humanas e os conflitos éticos. Durante os oito anos que exerceu o cargo de subprocurador-geral de Justiça de Direitos Humanos do MPRJ, Chaves conheceu de perto a realidade das penitenciárias, conversou com muitos encarcerados e participou de reuniões que traçaram diretrizes para a política de Direitos Humanos no estado.


A trama do livro tem como ponto inicial um assalto em Copacabana envolvendo um trabalhador de classe média, um empresário da construção civil e o ladrão. A partir desse fato, a história se desenrola mostrando os detalhes da personalidade e do relacionamento de cada um deles com suas respectivas famílias e com a sociedade.

A obra descreve a prisão e o julgamento e as consequências da narrativa são surpreendentes para o leitor. "Sempre tive muita vontade de contar o quanto custa uma acusação injusta, mas não queria fazer um livro jurídico. Em Desordem mostro esse universo a partir de uma história criada com personagens fictícios", explica o autor, que mostra, de forma romanceada, o funcionamento de um processo judicial e a "ética própria" dos presos. "Faço isso apenas para dar veracidade aos fatos narrados", destaca.


Leonardo de Souza Chaves
Leonardo de Souza Chaves  
O romance "Desordem" é, acima de tudo, uma análise da frivolidade que envolve o sistema e a sociedade quando tratam de maneira insensível os ataques à dignidade de uma pessoa.

O autor é carioca, formado em Direito pela UERJ, professor da PUC-RJ e foi subprocurador-geral de Justiça de Direitos Humanos de 2005 a 2013, além de ter atuado como membro do Conselho de Defesa dos Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro.

Editado pela Chiado Books, o livro será lançado na próxima quarta-feira (04/12), às 18h, Livraria Travessa do CCBB, na Rua Primeiro de Março, 66, Centro.

 

Veja também:

>> Inferno em Paraisópolis é obra da Polícia Militar - vídeo

>> Incêndio em Alter foi para "vender terreno" e teria "policial por trás", diz prefeito

>> MP investiga suspeita de 'propina' de Crivella que reage atacando Globo

>> Crítica & Literatura: Fragmentos de discursos amorosos

>> Incêndio sem vítimas interrompe circulação de trem do Corcovado - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Relações e ataques à dignidade humana viram tema de livro
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!