• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

Caetano entrevista Manuela D'Ávila
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

Atrizes da Globo quebram silêncio e pedem que TSE puna Fake News - Vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > brasil

Política - Brasil

 

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018

Há um desembarque da candidatura Bolsonaro


Por Fábio Lau

Era fim de tarde de quarta-feira (10) quando fui chamado para um café com amigos na Zona Sul do Rio. No cardápio, além do espresso e do Doguinho (aquele cachorro quente de forno irresistível), política. Trabalho e política. Mas um acaba atrelado ao outro. Fazer o quê?

Na mesa era o único que havia votado em Haddad. Outros dois, no Ciro e outros três no sujeito. Mas, ao contrário do que poderia supor, não havia climão. Fomos descobrindo, pouco a pouco, em quem cada um tinha votado. Respeitosamente.

Enquanto a chuva caía e o trânsito aumentava, o papo esquentava. Não em torno de Haddad ou Lula, mas de Bolsonaro.

Os que votaram nele desistiram em cima da hora do voto em Alckmin. Votaram porque não queriam correr o risco de ver Haddad chegar à frente de Bolsonaro. Os eleitores de Ciro, da mesma forma, eram tucanos que não viram no candidato original capacidade para chegar aos segundo turno. E estavam certos - conforme se viu.

Mas foi aí que algumas coisas começaram a se revelar.

Uma unanimidade entre eles foi manifesta: Bolsonaro não tem condições de conduzir o país. Seu vice, o general, não é confiável e Paulo Guedes, após a denúncia de corrupção feita pela revista Exame, deixa de ser alguém respeitável - neste particular é importante dizer que apenas eu e mais um dos presentes sabíamos. Após falar sobre o fato envolvendo Guedes, os demais se revelaram espantados e ainda mais pessimistas. Compartilhei a notícia publicada aqui neste Conexão Jornalismo.´

A única mulher da mesa disse, com todas as letras:

- Acho Haddad preparado. Melhor até do que Lula. Mas não posso votar em um candidato que vai servir de fantoche na mão de Lula.

A queixa, sabemos, é uma das razões de Haddad ter reduzido o número de inserções de Lula na sua campanha.

O saldo deste encontro foi:

Há margem para converter votos.
Haddad precisa se revelar mais preparado e autônomo.
Parcela dos eleitores de Bolsonaro no primeiro turno está inclinada a não repetir o voto no segundo.
Não há garantias de que escolham Haddad, mas a chance é real.


Uma frase foi repetida por um dos presentes após este jornalistas dizer que o embarque no "impeachment" foi um erro:

- Aquilo foi um erro estratégico. Olha onde foi que chegamos!

A frase foi dita por um homem que votou em Bolsonaro.

 

Veja também:

>> O show de Roger Waters e o enfrentamento do fascismo

>> A parábola da vaca braba e Ciro Gomes

>> O descaramento dos inimigos de Marielle sete meses depois

>> Record e Band vão espalhar fake news contra Haddad, diz Ricardo Noblat

>> Jornalistas negros se manifestam pela democracia e em repúdio à morte de Moa

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Há um desembarque da candidatura Bolsonaro
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!