• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Boa dica Netflix? "História de um casamento".
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Charlie Sheen, a lenda, comemora dois anos longe das drogas

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > entrevista > personagem

Entrevista - Personagem

 

Terça-feira, 02 de Outubro de 2012

Brasil é o segundo maior consumidor da Ritalina, a droga da obediência

Da Redação

Crianças hiperativas estão entre as maiores consumidoras do remédio
Crianças hiperativas estão entre as maiores consumidoras do remédio
De acordo com informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitaria (Anvisa), em 2009 o Brasil consumiu quase 175 kg de cloridato de metilfenidato, o principal ativo usado para fabricar dois remedios controlados: a Ritalina (Novartis) e o Concerta (Janssen Cilag). Além disso, em 9 anos - entre 2000 e 2009 - o Brasil saltou para a segunda posição no ranking mundial de consumo da Ritalina, atrás apenas dos Estados Unidos. Nesse período, a venda de caixas do remédio subiu de 70 mil para dois milhões.

O número é alarmante e o uso desse remédio também. Ele está sendo ministrado por médicos psiquiatras para tratar a hiperatividade de crianças e adolescentes. A chamada 'Droga da Obediência' atua no organismo da mesma forma que as anfetaminas e a cocaína. Ela age no sistema nervoso aumentando a concentração de dopamina nas sinapses. Isso leva o indivíduo a uma concentração forçada ao que está na sua frente. Seja um livro, uma televisão, uma pessoa, etc. Além disso, a Ritalina causa reações adversas como nervosismo, dificuldade para dormir e perda do apetite.

De acordo com a Anvisa, o remédio só pode ser comercializado em farmácias mediante a apresentação e retenção de receita do tipo A (amarelo), que é a mais restritiva entre todas, sendo, inclusive, monitorada pela Polícia Federal. No entanto, é fácil encontrar a Ritalina ilegalmente na internet.

Nesta quarta-feira, a partir de 12h, em nossa web rádio você confere a entrevista com o psiquiatra Carlos Motta, especializado no tratamento de crianças e adolescentes hiperativos. Ele fala sobre a Ritalina e os cuidados na aplicação desse medicamento.

 

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Brasil é o segundo maior consumidor da Ritalina, a droga da obediência
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!