• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sexta-feira, 03 de Abril de 2020

Gabriela Prioli terá programa no horário nobre da CNN Brasil
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020

A farsa da redução do número de homicídios no Rio

Mortes e mortes: mas dizem que está melhor
Mortes e mortes: mas dizem que está melhor

Por Fábio Lau*

Por que O Globo, na sua edição desta quarta-feira (22) finge se enganar e ao mesmo tempo transfere a forjada estupidez ao leitor? O jornal afirma que houve queda do número de homicídios anunciado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) do governador Wilson Witzel, também conhecido como "só na cabecinha". Diz o jornal - único que respira na cidade sem a ajuda de aparelhos, que o Estado teria registrado o menor número de assassinatos desde 1991.



Quem não é besta sabe que é mentira.

Mas mais adiante a coisa é esclarecida:

É recorde também o número de mortes em ações da polícia. São cinco casos por dia.
Junte lé com cré e perceberá, fácil, que nunca se matou tanto no Rio como agora. Aliás, a frase é dita na própria conclusão atribuída a um especialista em fazer conta de somar.

- no cruzamento dos dados, a constatação mais clara é que ainda mata-se demais no Rio, afirma Giampaolo Braga.

Número de homicídios que vem com a observação: pela primeira vez abaixo de quatro mil - na verdade foram cinco mortes a separar da milhar. 3.995

Mortes provocadas por policiais: 1.810 (também conhecida como 50%) das mortes de autoria desconhecida - Somando= 5.805

Os números não contém a figura do desaparecido de 15 a 30 anos, morador de área de periferia, e que estava em conflito com a polícia ou criminosos comuns. Segundo dados oficiais (leia aqui), são 400 desaparecidos por mês no Rio de Janeiro. O número é este mesmo: 400/mês também conhecido como 4.800 por ano. É claro que muitos reaparecem - numa proporção de 80% - 320. Os outros 20%? Desaparecem até das estatísticas.

Para dar uma olhada nos números divulgados pelo ISP clique aqui


* Fábio Lau é repórter policial há 32 anos.

 

Veja também:

>> Os Miseráveis: filme é soco na boca do estômago

>> Teatro: Frida Kahlo, a deusa Tehuana: manifesto pela liberdade e afeto

>> Para Paulo Guedes, pobres são os responsáveis pela devastação do meio ambiente

>> Karnal diz que Moro e Dallagnol são dotados de tenentismo

>> Lawfare a gente vê por aqui: MPF denuncia Glenn Greenwald

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
A farsa da redução do número de homicídios no Rio
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!