• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20170624 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Terça-feira, 20 de Junho de 2017

Viva Roda - Felipe Pena faz a roda do jornalismo girar para a esquerda - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Quarta-feira, 08 de Março de 2017

"Bandivas" - Meninas das comunidades posam de criminosas no Rio

Da Redação

O culto lamentável a um comportamento criminoso
O culto lamentável a um comportamento criminoso

Uma onda perigosa. Jovens mulheres que residem em comunidades do Rio, dominadas por traficantes, aderiram a um movimento chamado "Bandivas". Tal comportamento é cantado em raps e funks nas comunidades onde simbiose de "Bandida" e "Diva" é cultuada. As áreas em que se revelam fantasiadas de criminosas são as favelas onde um dia houve a chamada Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) que, em poucos anos, deram em coisa alguma além do marketing e despesas inúteis. As jovens sensualizam com roupas de couro, usam motocicletas caras e posam usando as mesmas armas usadas pelos criminosos em confronto com adversários - sejam bandidos ou policiais.



A imagem choca, mas não surpreende. Todos os projetos que buscavam levar paz às comunidades foram usados eleitoralmente e não tiveram apoio popular. Embora tivessem sido anunciados como uma ocupação cidadã, as UPPs se concentraram exclusivamente em levar policiamento e confronto - e nestes em geral as vítimas é a população desarmada e ordeira.

As "Bandivas", portanto, são o lado visível da negligência, abandono e corrupção. O mentor da UPP, ex-governador Sérgio Cabral, está preso envolvido em corrupção. Seu vice, Pezão, é também suspeito de crimes na Lava-Jato. O que não se pode é criminalizar quem jamais aspirou algo melhor do que aquilo que existe na favela. São, na verdade, vítima. Inclusive da própria ignorância.

O jornalista Sérgio Ramalho analisou o comportamento das "Bandivas" em sua rede social:

- Cabelos escovados, roupas de grifes e jóias contrastam com o colete a prova de balas e o fuzil. O dress code das "Bandivas" já não assusta quem vive no Complexo da Maré. No aglomerado de favelas às margens da Avenida Brasil, a triste imagem serve de inspiração às meninas menores.

NdaR - Não há nenhuma suspeita sobre as jovens, seu comportamento ou suposta relação com o crime. Mas a apologia que fazem ao uso de arma é algo lamentável...

 

Veja também:

>> Aos 40 anos, bar Petisco da Vila fecha as portas no Rio

>> ônibus passa sobre motoqueiro que é salvo por ... "milagre" - vídeo

>> Lula, em vídeo para as mulheres, lembra de Marisa e critica Temer

>> Cobrador de falta: uma espécie em extinção no futebol brasileiro - vídeos

>> Habib's: seguranças não são os únicos suspeitos, mas a lerdeza da polícia também

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
"Bandivas" - Meninas das comunidades posam de criminosas no Rio
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!