• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 15 de Agosto de 2019

Após entrevistar Dilma, Juca Kfouri é demitido da ESPN
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 16 de Agosto de 2019

Bolsonaro ameaça Luciano Huck em esquema de compra de avião via BNDES

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > gastronomia > botequim

Gastronomia - Botequim

 

Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

A experiência no Cachambeer - o bom boteco do Méier - ou seria Cachambi?

Cachambeer: uma boa experiência que precisa melhorar
Cachambeer: uma boa experiência que precisa melhorar

O assunto virou polêmica na minha rede social. Quando disse que fui ao Méier conhecer o Bar Cachambeer quase fui apedrejado - não fui porque me escondi atrás da tela do notebook.

Mas a verdade é que fui ao Méier e de lá segui para o Cachambeer. Eu gosto do bairro onde passei parte da minha adolescência e fiz muitos amigos.

Apreciador dos bons botecos, fiz a imersão no sábado. Eis a crítica:

ver mais >>

Domingo, 03 de Março de 2019

Alfredinho, do Bip Bip, deixa o mundo aos 75 anos em pleno Carnaval

Alfredinho Bip Bip: tristeza no Carnaval
Alfredinho Bip Bip: tristeza no Carnaval

Alfredinho, 75 anos, era um carioca arretado. Lá de Santa Cruz, na Zona Oeste, fez nome e fama em Copacabana. Seu boteco, o Bip Bip, nasceu no mesmo dia da instituição do malfadado AI5. Daí a virar reduto de boêmios de esquerda. Alvinegro como são muitos dos grandes homens, ele carregava consigo barba, cerveja gelada na latinha e muito mau humor.

ver mais >>

Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

Cervejas cariocas que você precisa conhecer

Da Redação - fotos Facebook

Cerveja carioca até no nome
Cerveja carioca até no nome

Que carioca gosta de cerveja, não e novidade pra ninguém - a tradição botequineira da cidade não nos deixa mentir. Mas o fato é que, nos últimos anos, o Rio de Janeiro passa por uma revolução cervejeira, com novas gerações investindo na produção de cervejas artesanais que são a cara do Rio. Aqui, a gente apresenta a vocês algumas dessas novas cervejarias que estão dando o que falar na Cidade Maravilhosa. Boa parte só é encontrada em eventos itinerantes, como O Mercado, O Cluster e Junta Local ou em bares e lojas especializados em cerveja artesanal. Guarde esses nomes e não perca a oportunidade de experimentar, se cruzar com alguma delas em cartas de cervejas por aí.

ver mais >>

Quinta-feira, 09 de Novembro de 2017

Botequim que virou "QG" dos Coxinhas no Leblon fecha as portas

O Botequim Informal é daqueles bares que viram rede. Perdem exatamente o que o nome sugere: a informalidade. Mas eis que de alguns anos para cá, o bar, na sua "sede" do Leblon, se tornou reduto dos coxinhas descolados - aqueles que botam sapatinho de cromo alemão, sem meia, e fingem que adoram o que o bar propõe - pelo menos no nome: a informalidade. Nada mais irônico: a turma que se reunia ali para desancar o PT e reclamar das políticas sociais foi removida de lá por conta da crise. Ou seja: o sucesso do golpe deixou-os na loja. O resultado é que o Informal anunciou que vai fechar as portas. Quebrou!

ver mais >>

Segunda-feira, 09 de Janeiro de 2017

Afonso, o gente boa do Real Sucos, partiu neste domingo

Da Redação

As redes sociais registraram. Afonso, o garçom gente boníssima do Real Sucos de Copacabana, o boteco de esquina que vende de tudo, menos suco, partiu neste início de 2017. Abalou Copacabana. Botafoguense estiloso, um cara fino e elegante, tinha amigos a dar com o pau. Era querido e festejado por todas as torcidas. Afinal, tirar chope e servir com elegância era com ele. Este post, de Juarez Becoza, resume quem era o trabalhador.

ver mais >>

Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

Costela e codorna na brasa: Bar do Feio atrai pela qualidade e bom atendimento

Por Fábio Lau

Costela na brasa e cerveja gelada. Vai?
Costela na brasa e cerveja gelada. Vai?

O Bar do Feio é de fato feinho mesmo. Fica na esquina da Rua Dias da Cruz, no Méier. O nome foi uma homenagem dos próprios frequentadores. E ao conhecê-lo você entende logo: a comida, muito bem servida e saborosa, é a maior atração. O atendimento também é correto e banheiros, limpos. Portanto, o Bar do Feio, faz bonito na sua missão que é deixar o cliente feliz. Um grupo de amigos da Faculdade Gama Filho, parceiros há três décadas, foi na noite de quinta-feira conhecer o lugar que é dos mais badalados do subúrbio. Grata surpresa. A carne é saborosa e o preço dos mais justos. Uma pequena porção de costela, com duas peças, sai por R$ 3,80. A codorna, R$ 7. Caso o boteco estivesse na Zona Sul do Rio estes valores seriam multiplicados por 10. E isso não é exagero.

ver mais >>

Pág. atual: 1/3
 
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!