Bauhinia-trepadeira – Bauhinia scandens: Curiosidade sobre a Planta

Conhecendo a Bauhinia-trepadeira – Bauhinia scandens

A natureza é repleta de espécies surpreendentes, capazes de encher os nossos olhos e despertar a nossa curiosidade. Uma dessas plantas encantadoras é a Bauhinia-trepadeira, cientificamente conhecida como Bauhinia scandens. Com suas flores exuberantes e sua capacidade de se trepar em muros, cercas e árvores, essa espécie é uma verdadeira joia para o paisagismo.

Origem e características gerais

A Bauhinia scandens é nativa do Brasil e pode ser encontrada principalmente nos estados das regiões Sul e Sudeste. É uma planta trepadeira, o que significa que seu crescimento é vertical e suas hastes se agarram a suportes, permitindo que ela se espalhe de forma elegante e harmoniosa. Suas folhas são ovais, com duas partes distintas, semelhantes a um coração, o que lhe confere o nome popular de Bauhinia-dois-tons.

Um dos destaques dessa espécie são suas flores, que surgem em cachos e apresentam uma coloração vibrante, variando entre o rosa e o roxo intenso. Essas flores têm um formato peculiar, com pétalas delicadas e uma estrutura semelhante a uma crisálida, o que as tornam ainda mais encantadoras e únicas.

Cultivo e cuidados

A Bauhinia-trepadeira é uma planta de fácil cultivo e se adapta bem a diferentes tipos de solo, desde que sejam férteis e bem drenados. Ela prefere locais com luz solar direta ou parcial, mas consegue se desenvolver até mesmo em áreas mais sombreadas. Além disso, essa espécie também tolera temperaturas mais baixas, o que a torna uma boa opção para regiões mais frias.

Para o plantio, recomenda-se cavar um buraco com duas vezes o tamanho do torrão da planta, misturar composto orgânico ao solo e posicionar a muda no centro do buraco. Em seguida, basta preencher com terra, apertar levemente e regar abundantemente.

No que diz respeito aos cuidados, é importante manter a planta sempre bem irrigada, principalmente nos períodos mais quentes e secos. Adicionar cobertura morta ao redor da base também ajuda a conservar a umidade do solo e proteger as raízes. Além disso, é recomendado realizar podas regulares para controlar o crescimento e garantir um aspecto mais bonito e arrumado à planta.

Utilidades e benefícios

A Bauhinia scandens não se destaca apenas pela sua beleza. Ela possui propriedades medicinais e é utilizada na fitoterapia como auxiliar no tratamento de problemas gástricos, como a gastrite e a úlcera. Além disso, suas flores também podem ser utilizadas na culinária, sendo adicionadas a saladas, geleias e chás.

No paisagismo, essa trepadeira é amplamente utilizada para ornamentar jardins, muros e cercas. Seu visual exótico e suas flores coloridas a tornam uma ótima opção para a criação de ambientes urbanos mais naturais e agradáveis. Além disso, ela pode ser uma aliada no processo de arborização, auxiliando na redução da poluição sonora e do aquecimento causado pelo concreto.

Com tantas qualidades e fácil cultivo, a Bauhinia-trepadeira é uma escolha certeira para quem busca trazer um toque de beleza e vida aos espaços. Seja em pequenos jardins ou em grandes áreas, ela certamente será capaz de encantar e surpreender a todos com sua exuberância e elegância.


Ficha Técnica

Nome científico: Bauhinia scandens
Sinonímia: Bauhinia corymbosa, Phanera corymbosa, Bauhinia parvifolia, Phanera scandens, Lasiobema scandens, Bauhinia anguina, Bauhinia debilis, Bauhinia piperifolia
Nomes populares: Trepadeira-de-orquídeas, Pata-de-vaca-trepadeira
Família: Fabaceae
Categoria: Trepadeiras
Clima: Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Tropical
Origem: Ásia, China
Altura: 3.6 a 4.7 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Bauhinia trepadeira – Bauhinia scandens Curiosidade sobre a Planta
Foto: Raquel Patro

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp