Dong quai (angélica-chinesa): o que é, para que serve e como usar

Dong quai, ou angélica-chinesa, é uma planta medicinal usada para equilibrar hormônios, aliviar cólicas menstruais e menopausa. Consumir em cápsulas ou chá.

Dong quai (Angelica sinensis), também conhecida como angélica-chinesa, é uma planta cuja raiz é amplamente utilizada na medicina tradicional chinesa. Acredita-se que essa erva possua propriedades que ajudam a equilibrar as hormonas e melhorar a saúde geral, especialmente em mulheres. Este artigo abordará diversas facetas da Dong quai, explicando para que serve, como usar, possíveis efeitos colaterais e as contraindicações do uso desta planta.

Para que serve

A Dong quai é tradicionalmente utilizada para uma variedade de propósitos relacionados à saúde feminina. Entre eles, é bastante recorrida para aliviar sintomas de menstruação como cólicas, irregularidades menstruais e para tratar os sintomas da menopausa, como ondas de calor. Supõe-se que isto ocorra devido aos seus efeitos estabilizadores sobre os níveis hormonais. Adicionalmente, esta planta é utilizada para melhorar a circulação sanguínea, tratar a hipertensão e como um purificador de sangue, diminuindo assim a incidência de problemas circulatórios. Também é dito que a Dong quai possui propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, tornando-a útil para aliviar dores e inflamações.

Como usar

O uso da Dong quai varia de acordo com o propósito. Ela pode ser consumida em várias formas, incluindo cápsulas, extratos líquidos e chás. A dosagem e forma recomendada deverão ser adaptadas com base nas necessidades individuais e recomendações profissionais. É importante começar com doses menores e aumentar gradualmente, monitorando a resposta do corpo. Para a preparação do chá, é comum utilizar de 3 a 6 gramas da raiz seca em água fervente. Já em cápsulas ou extratos líquidos, as dosagens podem variar conforme o fabricante, sendo crucial seguir as instruções do produto ou a orientação de um profissional da saúde.

Possíveis efeitos colaterais

Embora seja natural, a Dong quai não está livre de provocar efeitos colaterais. Entre os mais comuns, incluem-se desconforto gastrointestinal, como diarreia e náuseas. Em casos raros, pode causar sensibilidade à luz em pessoas que consumiram grandes quantidades. Devido ao seu possível efeito anticoagulante, eleva o risco de sangramento, tornando-se um cuidado a ser observado particularmente em indivíduos com distúrbios hemorrágicos ou aqueles que fazem uso de medicamentos anticoagulantes. É necessário cautela e aconselhamento profissional ao incluir Dong quai na rotina, especialmente se houver outras condições de saúde preexistentes.

Quem não pode usar

Dong quai possui contraindicações específicas. Não é recomendada para mulheres grávidas ou amamentando, devido à falta de estudos que garantam sua segurança nesses períodos. Indivíduos com histórico de doenças sensíveis a hormônios, como certos tipos de câncer, devem evitar seu uso, já que a Dong quai pode exercer efeitos estrogênicos. Pessoas com distúrbios de coagulação ou que estejam em tratamento com anticoagulantes também devem evitar esta erva devido ao risco aumentado de sangramento. Consultar um profissional de saúde antes de começar a usar Dong quai é vital para prevenir interações medicamentosas prejudiciais e garantir seu uso seguro.

Agora, passando para a seção de perguntas frequentes associadas à Dong quai:

Muitas pessoas se questionam sobre a eficácia da Dong quai no alívio dos sintomas da menopausa. Estudos e relatos variam, mas muitos indicam uma melhoria nos sintomas como ondas de calor e instabilidades de humor quando usada sob orientação adequada.

Outra questão relevante é sobre a segurança da Dong quai em longo prazo. Embora seja uma erva utilizada há séculos na medicina tradicional asiática, faltam estudos conclusivos sobre seus efeitos a longo prazo na saúde. Portanto, recomenda-se a consulta médica antes de iniciar seu uso.

Quanto à interação da Dong quai com outros medicamentos, seu potencial efeito anticoagulante é uma preocupação principal. Isto significa que pode interagir com medicamentos anticoagulantes e antiplaquetários, aumentando o risco de sangramento. É preciso avaliar as interações medicamentosas possíveis com um profissional antes de considerar sua utilização.

Por fim, a pergunta sobre dosagem é comum. A dose diária recomendada de Dong quai pode variar, dependendo da forma de apresentação (cápsulas, extrato líquido ou chá) e do objetivo de uso. Portanto, é crucial seguir as recomendações do produto e consultar um profissional para uma orientação personalizada.

Este artigo proporcionou uma visão abrangente sobre a Dong quai, incluindo seus usos, como usar, efeitos colaterais, contraindicações e respondeu às perguntas frequentes relacionadas. Lembre-se, é sempre recomendado procurar a orientação de um profissional de saúde antes de iniciar qualquer novo suplemento ou tratamento.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp