Cordas vocais inflamadas: causas, sintomas e tratamento

Cordas vocais inflamadas causam rouquidão e dor. Resultam de uso excessivo, infecção ou alergias. Tratamento inclui repouso vocal, hidratação e medicação.

Principais causas

A inflamação das cordas vocais, tecnicamente conhecida como laringite, ocorre quando há um inchaço nas cordas vocais, o que pode afetar a voz, tornando-a rouca ou até mesmo levando à perda temporária da capacidade de falar. Esta condição pode ser resultado de várias razões, tanto de natureza infecciosa quanto devido a comportamentos ou exposições ambientais.

Infecções virais são as causas mais comuns de laringite. Resfriados e gripes podem facilmente inflamar as cordas vocais, especialmente quando o sistema imunológico está comprometido. A exposição a bactérias também pode causar infecção e consequente inflamação, porém é menos frequente.

O uso excessivo da voz, como falar alto por longos períodos ou cantar sem a devida técnica, pode estressar e inflamar as cordas vocais. Este efeito é especialmente notado em professores, cantores e pessoas que usam a voz excessivamente em suas profissões.

Substâncias irritantes no ambiente, como fumaça de cigarro, poluentes químicos e alérgenos, também podem irritar as cordas vocais e levar à inflamação. A exposição prolongada ou frequente a esses elementos irritantes aumenta significativamente o risco de inflamação das cordas vocais.

Outras causas abrangem condições de saúde subjacentes, como alergias, refluxo gastroesofágico e problemas de tireoide, que podem contribuir indiretamente para a inflamação das cordas vocais através de reações inflamatórias ou refluxo ácido que atinge a laringe.

Sintomas de cordas vocais inflamadas

Os sintomas de inflamação das cordas vocais variam de leves a graves e podem afetar significativamente a comunicação e o bem-estar geral do indivíduo. Um dos sinais mais evidentes de inflamação é uma mudança na voz, frequentemente percebida como rouquidão ou até a perda da voz, conhecida como afonia. Este sintoma resulta diretamente do inchaço das cordas vocais, o que impede que elas vibrem normalmente.

Dor de garganta e desconforto ao engolir são sintomas comuns, acompanhados, em alguns casos, por tosse seca irritativa. A sensação de ter um “caroço” na garganta ou a necessidade constante de limpar a garganta também pode ocorrer, decorrente do inchaço que afeta a passagem normal do ar e da saliva.

Dificuldade para falar, desde falar em um tom mais alto até a incapacidade de falar por sussurros, pode surgir, afetando a capacidade de comunicação do indivíduo. Em casos mais graves, pode-se experimentar dificuldade em respirar, especialmente se a inflamação for extrema.

Febre e mal-estar geral são sintomas que podem indicar uma infecção como a causa subjacente da inflamação das cordas vocais. Estes sintomas sistêmicos podem exigir atenção médica imediata, especialmente em presença de dificuldades respiratórias.

Como é feito o tratamento

O tratamento da inflamação das cordas vocais depende largamente da causa subjacente e da severidade dos sintomas. Para casos de laringite aguda, especialmente aqueles causados por infecções virais, o tratamento normalmente envolve cuidados de suporte para aliviar os sintomas enquanto o corpo combate a infecção.

Reposição vocal, ou seja, dar um descanso à voz, é crucial. Isso significa falar o mínimo possível e evitar sussurrar, o que pode tensionar ainda mais as cordas vocais. Um ambiente úmido, criado por umidificadores de ar ou até mesmo inalação de vapor, pode ajudar a aliviar a dor e o desconforto, suavizando as cordas vocais inflamadas.

A hidratação adequada é importante, incentivando-se a ingestão de líquidos para manter as cordas vocais lubrificadas e reduzir o inchaço. Afastar-se de irritantes como fumaça de cigarro e poluição também é recomendado para evitar mais irritação das cordas vocais.

Em alguns casos, podem ser prescritos medicamentos como anti-inflamatórios ou corticosteroides para reduzir o inchaço e a dor. Quando há uma infecção bacteriana confirmada, o uso de antibióticos pode ser necessário.

Para aqueles que sofrem de laringite crônica, estratégias de tratamento a longo prazo podem incluir mudanças no estilo de vida, como modificar técnicas de fala ou canto, evitar o uso de substâncias irritantes e tratar condições médicas subjacentes que podem estar contribuindo para a inflamação recorrente das cordas vocais.

Em todos os casos, o acompanhamento com um profissional de saúde, especialmente um otorrinolaringologista, é essencial para garantir que o tratamento seja adequado e eficaz, evitando complicações ou o desenvolvimento de problemas mais graves.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp