Volume Corpuscular Médio (VCM): o que é e porque está alto ou baixo

O Volume Corpuscular Médio (VCM) indica o tamanho médio dos glóbulos vermelhos. Valores altos podem sugerir anemia macrocítica; baixos, anemia microcítica.

O Volume Corpuscular Médio (VCM) é um indicador chave presente nos exames de sangue, mais especificamente, no hemograma completo. Este parâmetro mede o tamanho médio dos glóbulos vermelhos (ou eritrócitos) no sangue, fornecendo insights valiosos sobre a saúde geral e ajudando no diagnóstico de diversas condições médicas, especialmente aquelas relacionadas a distúrbios sanguíneos. Valores anormais de VCM podem indicar a presença de condições subjacentes, seja um VCM elevado ou diminuído. Compreender essas alterações é crucial tanto para profissionais de saúde quanto para pacientes, pois fornece direcionamento para investigações diagnósticas subsequentes e potenciais intervenções terapêuticas.

Índice do Conteúdo

Possíveis alterações do VCM

As alterações no Volume Corpuscular Médio podem ser dividas em duas categorias principais: quando o VCM está alto, indicando macrocitose, e quando o VCM está baixo, sinalizando microcitose. Cada uma destas condições aponta para diferentes causas potenciais e implicações clínicas.

Quando se observa um VCM elevado, isso geralmente indica que os glóbulos vermelhos são maiores do que o normal. Isso pode ser um sinal de diferentes condições, entre elas a deficiência de B12 ou folato, uma causa comum de anemia megaloblástica. Neste contexto, a medula óssea produz eritrócitos anormalmente grandes devido à incapacidade de se dividirem corretamente, por falta desses nutrientes essenciais. O alcoolismo também pode contribuir para um VCM aumentado, pois o álcool interfere na produção e no funcionamento dos glóbulos vermelhos.

Por outro lado, um VCM baixo sugere que os eritrócitos são menores que o tamanho padrão, uma condição conhecida como microcitose. Essa redução no volume dos glóbulos vermelhos é frequentemente associada à anemia ferropriva, a forma mais comum de anemia, onde há deficiência de ferro. O ferro é um componente crucial na produção de hemoglobina, a proteína responsável pelo transporte de oxigênio; sua falta resulta na produção de glóbulos vermelhos menores e menos eficientes. Doenças crônicas, talassemia (um distúrbio genético da hemoglobina), e algumas condições inflamatórias também podem levar a um VCM reduzido.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp