Uveíte: o que é, sintomas e tratamento

Uveíte é a inflamação da úvea, causando dor ocular, visão turva, sensibilidade à luz e vermelhidão. O tratamento varia, incluindo corticosteroides e colírios.

## Uveíte: o que é, sintomas e tratamento

A uveíte representa uma inflamação da úvea, a camada média do olho, que incorpora a íris, o corpo ciliar e a coroide. Essa condição, dependendo de sua localização específica, pode ser classificada como anterior, intermediária, posterior ou difusa (afetando várias partes da úvea). Sem tratamento, a uveíte pode levar a complicações sérias, incluindo a perda da visão. Abordaremos os sintomas para identificação precoce, as causas possíveis para entender o que pode desencadeá-la, e as opções de tratamento disponíveis.

Principais sintomas

Os sintomas da uveíte variam de acordo com a parte do olho afetada, mas geralmente incluem dor no olho ou ao seu redor, vermelhidão ocular, sensibilidade à luz (fotofobia) e visão borrada. Nos casos de uveíte posterior, pode haver flashes de luz ou manchas escuras que flutuam na visão (moscas volantes). Importante mencionar que a uveíte pode afetar um ou ambos os olhos.

Nos estágios iniciais, os sintomas podem ser sutis ou confundidos com outras condições oculares, como conjuntivite. No entanto, ao contrário de outras condições leves, a uveíte tende a apresentar sintomas que pioram rapidamente. Se não tratada, pode levar a complicações graves, como o glaucoma, catarata, e até mesmo a perda da visão. É crucial consultar um médico assim que surgirem os primeiros sinais.

Causas de uveíte

A uveíte pode ser desencadeada por diversas causas, incluindo doenças autoimunes (como artrite reumatoide ou espondilite anquilosante), infecções (causadas por vírus, bactérias, fungos ou parasitas), lesões oculares ou exposição a toxinas. Em muitos casos, a causa exata não pode ser identificada.

Doenças inflamatórias sistêmicas representam uma parte significativa dos fatores de risco para o desenvolvimento de uveíte. Além disso, pessoas com histórico familiar de uveíte ou doenças autoimunes têm maior predisposição para a condição. Infecções prévias ou atuais, especialmente aquelas que também afetam o sistema imunológico, como HIV/AIDS ou tuberculose, também podem ser fatores contribuintes.

Como é feito o tratamento

O tratamento da uveíte foca na redução da inflamação, alívio da dor e prevenção de complicações adicionais. Comumente, envolve o uso de corticosteroides tópicos (colírios) para controlar a inflamação. Em casos mais graves ou naquelas condições que não respondem bem a corticosteroides tópicos, podem ser prescritos medicamentos orais, injeções intraoculares ou terapias imunomoduladoras.

A administração de medicamentos antivirais ou antibióticos é recomendada quando a uveíte é causada por infecções. Além disso, o tratamento pode ser ajustado ou combinado com outras abordagens, dependendo da resposta do paciente e da presença de doenças subjacentes. Em algumas situações, procedimentos cirúrgicos podem ser necessários para tratar complicações da uveíte, como catarata ou glaucoma.

O manejo eficaz da uveíte requer uma abordagem personalizada e muitas vezes multidisciplinar. O acompanhamento regular com um oftalmologista, e possivelmente outros especialistas, é crucial para monitorar a resposta ao tratamento e ajustá-lo conforme necessário, minimizando assim o risco de complicações a longo prazo.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp