Doença de Scheuermann: o que é, sintomas e tratamento

A Doença de Scheuermann é uma deformidade da coluna vertebral que causa dor nas costas, rigidez e curvatura anormal. O tratamento envolve fisioterapia, exercícios de fortalecimento e, em casos mais graves, uso de coletes e cirurgia.

Doença de Scheuermann: o que é, sintomas e tratamento

A Doença de Scheuermann, também conhecida como cifose de Scheuermann, é uma condição óssea que afeta principalmente a coluna vertebral. É uma doença que se manifesta na adolescência, durante o crescimento, e pode causar dores nas costas e uma curvatura anormal na região torácica. Neste artigo, exploraremos os principais sintomas da doença, como é feito o diagnóstico, suas causas e opções de tratamento.

Principais sintomas

Os sintomas característicos da Doença de Scheuermann incluem dor nas costas, principalmente na região torácica, fadiga muscular, rigidez da coluna, curvatura anormal nas costas (cifose) e, em casos mais avançados, dificuldades respiratórias devido à compressão dos pulmões. A dor pode ser pior após atividades físicas ou ao permanecer sentado ou em pé por longos períodos de tempo.

É importante notar que nem todos os indivíduos apresentam sintomas intensos, e alguns podem ter uma condição mais leve da doença que não causa desconforto significativo. No entanto, a progressão da curvatura ao longo do tempo pode resultar em problemas mais sérios e limitações físicas.

Como fazer o diagnóstico

O diagnóstico da Doença de Scheuermann é geralmente feito por um médico ortopedista, especializado em condições da coluna vertebral. Para determinar se um indivíduo possui esta doença, o médico realizará uma avaliação física, na qual procurará por sinais de curvatura anormal e áreas doloridas na coluna. Além disso, poderão ser solicitados exames de imagem, como radiografias e ressonância magnética, para verificar a extensão e gravidade da condição.

É importante diferenciar a Doença de Scheuermann de outras condições que podem causar sintomas semelhantes, como desequilíbrios musculares ou problemas posturais. Por isso, um diagnóstico adequado é fundamental para garantir que o tratamento seja direcionado corretamente.

O que causa a doença de Scheuermann

A causa exata da Doença de Scheuermann ainda é desconhecida, mas acredita-se que fatores genéticos e ambientais possam desempenhar um papel importante no seu desenvolvimento. Costuma-se observar uma predisposição familiar, ou seja, a doença pode ocorrer com mais frequência em indivíduos com histórico familiar positivo.

Além disso, estudos sugerem que a má postura e a falta de exercícios físicos regulares podem contribuir para a manifestação da doença. Acredita-se que a coluna vertebral esteja em desenvolvimento e, portanto, mais vulnerável durante a adolescência, explicando por que os sintomas geralmente aparecem nessa fase da vida.

Como é feito o tratamento

O tratamento da Doença de Scheuermann varia de acordo com a gravidade da curvatura e os sintomas apresentados pelo paciente. Em alguns casos, quando os sintomas são leves e não causam limitações significativas, a abordagem mais indicada é a observação regular e o manejo da dor por meio de medidas conservadoras, como fisioterapia, fortalecimento muscular e uso de analgésicos sob prescrição médica.

No entanto, em casos mais graves, quando a curvatura é acentuada e/ou a dor é intensa, pode ser necessário o uso de coletes ortopédicos para corrigir a curvatura e aliviar a pressão sobre a coluna. Esses dispositivos são desenvolvidos individualmente para cada paciente e devem ser usados conforme orientação médica.

Em situações raras, em que a curvatura se torna progressiva e causa grandes desconfortos, pode ser necessária a intervenção cirúrgica. A cirurgia visa corrigir a curvatura e estabilizar a coluna vertebral por meio da colocação de hastes metálicas, placas ou parafusos.

Em suma, a Doença de Scheuermann é uma condição que afeta a coluna vertebral na adolescência, causando a curvatura anormal da região torácica. Os principais sintomas incluem dores nas costas, fadiga muscular e dificuldades respiratórias. O diagnóstico é feito por um médico ortopedista, por meio da avaliação física e exames de imagem. O tratamento varia de acordo com a gravidade da doença, sendo a observação regular, a fisioterapia e o uso de coletes ortopédicos as opções mais comuns. Em casos mais graves, a cirurgia pode ser necessária.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp