Para que serve o Keppra e como tomar

O Keppra é um medicamento anticonvulsivante utilizado no tratamento de epilepsia. Deve ser tomado conforme prescrito pelo médico, geralmente duas vezes ao dia.

Preço e onde comprar

O Keppra, medicamento anticonvulsivante, pode ser encontrado em diversas farmácias e drogarias do país. Seu preço varia de acordo com a dosagem e quantidade de comprimidos. É importante ressaltar que somente é possível adquirir o Keppra com a apresentação de uma receita médica, devido à sua venda controlada. Portanto, é fundamental consultar um profissional da saúde antes de utilizar este medicamento.

Para que serve

O Keppra é um medicamento antiepiléptico que possui como princípio ativo a substância levetiracetam. Sua principal indicação é para o tratamento de crises epilépticas em adultos e crianças acima de 4 anos de idade. O Keppra age no sistema nervoso central, controlando a atividade cerebral anormal que causa as convulsões. É importante ressaltar que este medicamento não é eficaz para todos os tipos de convulsões, por isso o diagnóstico e prescrição médica corretas são essenciais.

Como tomar

O Keppra está disponível em comprimidos revestidos de diferentes dosagens, como 250 mg, 500 mg, 750 mg e 1000 mg. A posologia do medicamento pode variar de acordo com a idade, peso e gravidade das crises convulsivas de cada paciente. Por isso, é fundamental seguir as orientações médicas quanto à dose e frequência de administração. O Keppra geralmente é ingerido por via oral, com ou sem alimentos. É importante evitar quebrar ou mastigar os comprimidos, pois eles são revestidos para garantir a liberação gradual do princípio ativo no organismo.

Possíveis efeitos colaterais

Assim como qualquer medicamento, o Keppra pode causar efeitos colaterais em alguns pacientes. Os mais comuns incluem dor de cabeça, sonolência, fraqueza, tontura, irritabilidade, agitação e problemas de sono. Além disso, também podem ocorrer efeitos adversos menos frequentes, como perda de apetite, náuseas, vômitos, diarreia, rash cutâneo e ganho de peso. Caso esses sintomas se tornem intensos ou persistentes, é imprescindível informar o médico responsável. Cada paciente reage de forma individual ao tratamento com Keppra, por isso é essencial comunicar qualquer alteração ao profissional da saúde.

Quem não deve tomar

Embora seja eficaz no controle de convulsões em muitos pacientes, existem algumas contraindicações para o uso do Keppra. Não deve ser administrado a pessoas com hipersensibilidade ao levetiracetam ou a qualquer componente da fórmula, nem a pacientes com insuficiência renal grave. Além disso, indivíduos com problemas no fígado ou com histórico de reações alérgicas a outros medicamentos antiepilépticos devem ser avaliados cuidadosamente antes de iniciar o tratamento com Keppra. É fundamental comunicar ao médico sobre qualquer condição médica pré-existente ou uso regular de outros medicamentos para garantir a segurança e eficácia do tratamento.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp