Miopia, astigmatismo ou hipermetropia: qual a diferença?

Miopia, astigmatismo e hipermetropia são problemas de visão com diferenças distintas. A miopia causa dificuldade em enxergar de longe, astigmatismo afeta a nitidez da visão e a hipermetropia dificulta a visão de perto.

Miopia, astigmatismo ou hipermetropia: qual a diferença?

1. Miopia

A miopia é um problema de visão muito comum, no qual a pessoa consegue enxergar objetos próximos com clareza, mas tem dificuldade em enxergar objetos distantes. Isso ocorre porque, na miopia, a imagem se forma antes da retina, fazendo com que ela seja percebida de forma borrada ou desfocada.

A principal causa da miopia é a forma alongada do globo ocular, ou seja, o olho é mais longo do que o normal. Esse fator faz com que a luz se concentre antes da retina, causando a dificuldade em enxergar objetos à distância. Além disso, a miopia também pode ser hereditária e acometer pessoas desde a infância até a fase adulta.

Para corrigir a miopia, óculos ou lentes de contato são utilizados. Esses dispositivos óticos ajudam a ajustar o foco da luz, direcionando-a corretamente na retina. Além disso, existe a opção da cirurgia refrativa a laser, como o LASIK, que modifica a forma da córnea para corrigir a miopia de forma permanente.

2. Hipermetropia

Ao contrário da miopia, na hipermetropia a pessoa tem dificuldade em enxergar objetos próximos, mas consegue visualizar com mais clareza os objetos que estão distantes. Isso ocorre porque, na hipermetropia, a imagem se forma após a retina, o que faz com que ela seja percebida de forma desfocada quando o objeto está próximo.

A principal causa da hipermetropia é o olho ser mais curto do que o normal. Essa característica faz com que a luz se concentre atrás da retina, resultando na dificuldade de focalizar objetos próximos. Assim como a miopia, a hipermetropia também pode ser hereditária e pode afetar indivíduos em diferentes faixas etárias.

Para corrigir a hipermetropia, óculos ou lentes de contato são comumente utilizados. Esses dispositivos óticos ajudam a direcionar a luz de forma adequada, permitindo uma visão nítida para objetos próximos. Além disso, a possibilidade de realizar uma cirurgia refrativa a laser, como o LASIK, também está disponível para corrigir de forma permanente a hipermetropia.

3. Astigmatismo

O astigmatismo é uma condição ocular em que ocorre uma deformação da córnea, a camada transparente que cobre a parte frontal do olho. Nesse caso, a córnea possui uma curvatura irregular, resultando na distorção da imagem tanto para perto quanto para longe.

Diferentemente da miopia e da hipermetropia, o astigmatismo pode causar sintomas variados, como visão borrada, dores de cabeça, fadiga ocular e dificuldade em enxergar tanto objetos distantes quanto próximos. Essa condição pode estar associada a outros problemas de visão, como a miopia ou a hipermetropia.

Para corrigir o astigmatismo, a utilização de óculos ou de lentes de contato é comum. Esses dispositivos óticos ajudam a compensar a distorção causada pela curvatura irregular da córnea, permitindo uma visão mais nítida. Assim como nos outros problemas de visão, a cirurgia refrativa também pode ser uma opção para tratar o astigmatismo de forma definitiva.

Em suma, a miopia, a hipermetropia e o astigmatismo são problemas de visão que apresentam diferenças quanto ao foco da visão. Enquanto a miopia causa dificuldade em enxergar objetos distantes, a hipermetropia afeta a visão de objetos próximos. Já o astigmatismo é caracterizado pela deformação da córnea, ocasionando uma visão distorcida tanto para perto quanto para longe. A correção desses problemas pode ser realizada através do uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia refrativa, dependendo do caso e das necessidades do paciente.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp