Tinidazol (Pletil)

Tinidazol (Pletil) é um medicamento bactericida e antiparasitário utilizado no tratamento de infecções como tricomoníase e giardíase. Resolva seus problemas de saúde com eficácia.

Preço

O Tinidazol (Pletil) é um medicamento amplamente disponível nas farmácias e seu preço pode variar de acordo com a região e estabelecimento. É possível encontrar o Tinidazol em apresentações de 2 comprimidos de 500mg, com preço médio de R$ 10 a R$ 15. É importante ressaltar que o valor pode ser diferente em cada localidade, sendo recomendado pesquisar e comparar os preços antes de efetuar a compra.

Indicações do Tinidazol

O Tinidazol (Pletil) é um antibiótico utilizado para tratar uma variedade de infecções causadas por protozoários e determinadas bactérias. Suas principais indicações incluem:

– Amebíase intestinal e amebíase hepática: o Tinidazol é eficaz no combate a infecções causadas por amebas, microrganismos parasitas que podem afetar o intestino e o fígado;
– Tricomoníase: a tricomoníase é uma infecção sexualmente transmissível causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis, sendo o Tinidazol um tratamento eficaz contra essa condição;
– Giardíase: a giardíase é uma infecção intestinal causada pelo protozoário Giardia lamblia, e o Tinidazol é frequentemente prescrito para combatê-la.

Como tomar

O Tinidazol (Pletil) é um medicamento de administração oral, devendo ser ingerido por via oral junto com um copo de água. É recomendado seguir as orientações médicas e nunca exceder a dose indicada.

A dose usual para adultos é de 2 gramas do medicamento (4 comprimidos de 500mg) em dose única, podendo ser tomado em jejum ou após as refeições. Em casos específicos, como tratamento da amebíase hepática, o médico pode prescrever uma dose mais alta, sempre de acordo com a gravidade da infecção e a indicação do profissional de saúde.

Para crianças, a dosagem deve ser adequada ao peso e idade, sendo fundamental seguir as recomendações médicas. É importante completar todo o curso de tratamento prescrito pelo médico, mesmo que os sintomas desapareçam antes.

Possíveis efeitos colaterais

Assim como qualquer medicamento, o Tinidazol (Pletil) pode apresentar alguns efeitos colaterais em determinados pacientes. Os efeitos colaterais mais comuns incluem náuseas, dor de cabeça, alterações no paladar (como gosto metálico na boca), tontura, vômitos e diarreia.

É importante ressaltar que nem todos os pacientes experimentarão esses efeitos colaterais e que eles geralmente desaparecem durante o tratamento ou pouco tempo depois de sua conclusão. Caso algum efeito colateral persista ou se torne incômodo, é fundamental entrar em contato com um profissional de saúde para receber a orientação adequada.

Quem não deve tomar

O Tinidazol (Pletil) é contraindicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da fórmula e para pacientes com doenças do sistema nervoso central ou com histórico de distúrbios sanguíneos.

Mulheres grávidas ou que estejam amamentando devem usar o Tinidazol apenas sob supervisão médica, avaliando os riscos e benefícios do tratamento. É importante também informar o médico sobre qualquer outra medicação que esteja em uso, pois pode haver interações medicamentosas que devem ser consideradas.

Em conclusão, o Tinidazol (Pletil) é um medicamento amplamente indicado para o tratamento de infecções causadas por protozoários e certas bactérias. Seu preço pode variar, mas é importante pesquisar antes de adquirir. O medicamento deve ser tomado de acordo com a prescrição médica e pode apresentar alguns efeitos colaterais, que geralmente são leves e temporários. Pacientes com contraindicações ou que estejam em determinadas condições devem evitar o uso e sempre consultar um médico para obter orientações adequadas ao seu caso.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp