Canafístula – Peltophorum dubium: Curiosidade sobre a Planta

Canafístula – Peltophorum dubium: uma árvore símbolo da nossa biodiversidade

A Canafístula, cientificamente conhecida como Peltophorum dubium, é uma árvore notável que encanta com sua beleza e importância ecológica. Comumente encontrada na região central do Brasil, ela se destaca tanto por sua exuberante floração amarela como por sua resistência e adaptação a diferentes tipos de solo. Neste artigo, vamos explorar mais sobre as características, usos e importância dessa espécie emblemática da nossa biodiversidade.

Características e aparência da Canafístula

A Canafístula é uma árvore da família das leguminosas, que pode atingir até 30 metros de altura. Seu tronco é reto e robusto, com uma casca de cor acinzentada e fissurada. As folhas são compostas e apresentam uma tonalidade verde brilhante, conferindo um visual gracioso à árvore.

No período da floração, que em geral ocorre entre os meses de setembro e novembro, a Canafístula se enche de vida. Suas flores, dispostas em inflorescências em forma de cachos, são de um amarelo vibrante e despertam a atenção por sua beleza singular. Essa intensa floração atrai uma diversidade de polinizadores, como abelhas, borboletas e beija-flores.

Ecologia e uso da Canafístula

A Canafístula é uma espécie arbórea de suma importância para os ecossistemas onde está presente. Sua raiz possui uma capacidade de fixação de nitrogênio atmosférico, o que auxilia na melhoria da qualidade do solo. Além disso, suas flores são uma fonte de néctar para insetos polinizadores, essenciais para a reprodução de diversas espécies vegetais.

Desde tempos remotos, a Canafístula tem sido utilizada pelo homem de diversas formas. Suas sementes, por exemplo, são ricas em óleo e possuem propriedades medicinais, sendo empregadas na medicina popular como antirreumáticas e digestivas. A madeira da árvore é resistente e de ótima qualidade, podendo ser utilizada na construção civil, na confecção de móveis e na produção de carvão vegetal.

Preservação e importância da Canafístula

Apesar de sua importância ecológica e cultural, a Canafístula vem sofrendo com a destruição de seu habitat natural devido ao desmatamento e à expansão agrícola. Por ser uma espécie típica da Mata Atlântica e do Cerrado brasileiro, sua manutenção é essencial para a preservação da nossa biodiversidade.

Preservar a Canafístula significa garantir não apenas a sobrevivência dessa árvore singular, mas também a manutenção de um ecossistema equilibrado. Sua floração exuberante é um atrativo não apenas para os observadores da natureza, mas também para uma série de animais polinizadores, que dependem dessa fonte de alimento.

Neste sentido, é fundamental que medidas de conservação sejam adotadas, envolvendo a conscientização da população, o estímulo ao reflorestamento com espécies nativas, a criação de reservas e a fiscalização do desmatamento. Somente assim será possível assegurar a continuidade da Canafístula e de tantas outras espécies que compõem a rica biodiversidade brasileira.

Conclusão

A Canafístula, com sua beleza estonteante e sua importância ecológica, é uma árvore que merece toda a nossa atenção e cuidado. Seu papel na preservação do solo, na polinização e no fornecimento de recursos é inestimável. Por isso, é urgente que a sociedade se mobilize em prol da preservação desse tesouro da natureza, garantindo assim a continuidade dessa espécie valiosa da nossa biodiversidade.


Ficha Técnica

Nome científico: Peltophorum dubium
Common names: Angico-amarelo, Farinha-seca, Faveira, Guarucaia, Ibirá-puitá, Sobrasil, Tamboril-bravo
Família: Fabaceae
Categoria: Árvores, Árvores Ornamentais
Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem: América do Sul
Altura: acima de 12 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Canafistula – Peltophorum dubium Curiosidade sobre a Planta

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp