Angélica – Polianthes tuberosa: Curiosidade sobre a Planta

A Angélica, cientificamente conhecida como Polianthes tuberosa, é uma planta exótica que encanta pela sua beleza e delicadeza. Originária da América Central e do México, ela é amplamente cultivada em diversos países, inclusive no Brasil, onde se adapta muito bem ao clima tropical.

Com suas flores brancas e perfumadas, a Angélica é uma das espécies mais apreciadas pelos amantes da jardinagem e da botânica.

Polianthes tuberosa

Origem e características da Angélica

A Angélica faz parte da família das agaváceas e é uma herbácea bulbosa que pode atingir até um metro de altura. Seu principal atrativo são as flores, que nascem em inflorescências eretas e exalam um aroma adocicado e marcante.

Elas têm pétalas dispostas em forma de tubo e uma coloração branca intensa, que contrasta com o verde vivo de suas folhas. As flores da Angélica também podem apresentar variações na coloração, como tons de rosa e amarelo.

Além de sua beleza estética, a Angélica também possui propriedades medicinais. Suas flores são utilizadas na produção de perfumes, aromatizantes e cosméticos, devido ao seu aroma suave e refrescante. Já as folhas contêm substâncias bioativas que possuem ação antioxidante e anti-inflamatória, sendo utilizadas no tratamento de diversas enfermidades.

Cultivo

A Angélica pode ser cultivada tanto em vasos quanto em jardins, sendo uma planta de fácil adaptação e baixa exigência de cuidados. Para o cultivo em vasos, é necessário escolher um recipiente com boa drenagem e utilizar um substrato rico em matéria orgânica. No caso do cultivo em jardins, é importante que o solo seja bem drenado e fertilizado.

A planta deve ser regada regularmente, sem encharcar o substrato, e exposta a pelo menos quatro horas de luz solar direta por dia. A Angélica também tolera um ambiente ligeiramente sombreado, desde que haja luminosidade suficiente. O período de floração da planta ocorre entre os meses de outubro e janeiro, quando suas flores desabrocham e exalam seu perfume característico.

angelica Polianthes tuberosa

Curiosidades e simbolismo da planta

Além de sua beleza e aroma agradável, a Polianthes tuberosa também possui curiosidades interessantes. Uma delas é o fato de suas flores abrirem somente durante a noite, liberando seu perfume para atrair insetos polinizadores, como mariposas e traças. Essa característica também rendeu à planta o apelido de “flor noturna”.

A planta também possui um simbolismo especial em algumas culturas. No México, por exemplo, a Angélica é associada ao culto dos mortos e é utilizada para ornamentar altares durante o Dia dos Mortos, uma das celebrações mais importantes do país. Já na Índia, a planta é considerada sagrada e é utilizada em cerimônias religiosas e festivais.

Preservando a Angélica

Apesar de sua beleza e utilidade, a Angélica está ameaçada de extinção em algumas regiões devido à destruição de habitats naturais e à exploração desordenada. Sua preservação é fundamental para garantir a manutenção da biodiversidade e a conservação de espécies vegetais únicas.

Para preservar essa flor e outras plantas exóticas, é importante respeitar o meio ambiente e evitar o desmatamento. Além disso, é fundamental apoiar iniciativas de cultivo sustentável e consumo consciente, preferindo produtos que utilizem matérias-primas vegetais de origem certificada.

Conclusão

A Angélica, com seu aroma inebriante e suas flores encantadoras, é uma planta que merece destaque no paisagismo e na jardinagem. Além de sua beleza estética, ela possui propriedades medicinais e culturais que enriquecem nossa conexão com a natureza.

Ao cultivar e preservar a Angélica, estamos contribuindo para a conservação da biodiversidade e para a manutenção de um planeta mais verde e sustentável. Portanto, vale a pena conhecer e apreciar essa espécie exótica que, com sua delicadeza, nos presenteia com momentos de contemplação e encantamento.

Ficha Técnica

Nome científico: Polianthes tuberosa
Nomes populares: Angélica-de-bastão, Angélica-dos-jardins, Jacinto-da-índia, Tuberosa
Família: Agavaceae
Categoria: Bulbosas, Flores Perenes
Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: América do Norte, México
Altura: 0.4 a 0.6 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

angelica
Foto: Swaminathan

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Comentários

Mais recentes!

Mais clicados!