Alecrim-costeiro – Westringia fruticosa: Curiosidade sobre a Planta

O alecrim-costeiro, cientificamente conhecido como Westringia fruticosa, é uma planta nativa da Austrália que conquistou os jardins brasileiros com sua beleza e resistência. Apesar do nome, não se trata do alecrim comum (Rosmarinus officinalis), mas sim de uma espécie que possui características próprias e que se adaptou muito bem ao clima e solo do litoral brasileiro.

Alecrim-costeiro

Alecrim-costeiro: Características e aparência

O alecrim-costeiro é um arbusto perene de pequeno porte, que atinge em média 60 centímetros de altura. Suas folhas são pequenas, lineares e verdes, com uma textura suave e um aroma agradável quando são esmagadas. Suas flores, que surgem principalmente na primavera e no verão, são pequenas e brancas, em formato de cruz.

Cultivo e cuidados do Alecrim-costeiro

O alecrim-costeiro é uma planta extremamente versátil e resistente, sendo uma ótima opção para jardins e áreas costeiras. Ela é capaz de suportar diferentes condições climáticas, desde o frio até o calor intenso, e também é tolerante à salinidade e à falta de água. No entanto, para um melhor desenvolvimento da planta, é ideal que seja cultivada em solos bem drenados e com exposição ao sol.

Para plantar o alecrim-costeiro, é importante preparar o solo, removendo eventuais pedras, raízes ou outros detritos. Em seguida, faça um buraco um pouco maior que o torrão da planta e coloque-a no centro de forma que fique na mesma profundidade em que estava no vaso. Preencha o restante do buraco com terra e compacte-a levemente ao redor da planta. Por fim, regue abundantemente para que o solo fique bem úmido.

Alecrim costeiro planta

Utilizações e benefícios

Além de sua beleza ornamental, o alecrim-costeiro possui diversas utilizações e benefícios. Suas folhas podem ser utilizadas como tempero na culinária, conferindo um sabor especial a diversos pratos, como carnes, sopas e molhos. Além disso, o alecrim-costeiro possui propriedades medicinais, sendo tradicionalmente utilizado para tratar problemas respiratórios e digestivos, como gripes, resfriados, indigestão e cólicas.

Outro aspecto interessante do alecrim-costeiro é sua capacidade de atrair polinizadores, como abelhas e borboletas, contribuindo para a preservação e equilíbrio do ecossistema local. Além disso, sua resistência a pragas e doenças torna-o uma opção mais sustentável e de baixa manutenção para os jardins.

Conclusão

O alecrim-costeiro é uma planta versátil e resistente, que conquistou os jardins brasileiros com sua beleza, aroma agradável e múltiplas utilidades. Seu cultivo é relativamente simples e seus benefícios vão desde a utilização na culinária até suas propriedades medicinais. Além disso, seu papel na atração de polinizadores e sua resistência a pragas e doenças o tornam uma opção ideal tanto para jardineiros iniciantes quanto para os mais experientes. Se você busca uma planta bonita, funcional e de baixa manutenção, o alecrim-costeiro é a escolha perfeita.


Ficha Técnica

Nome científico: Westringia fruticosa
Sinonímia: Westringia rosmariniformis, Cunila fruticosa, Westringia rosmarinacea
Nomes populares: Rosmarino, Romarino, Alecrim-australiano, Alecrim-do-litoral
Família: Lamiaceae
Categoria: Arbustos, Cercas Vivas, Forrações ao Sol Pleno
Clima: Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: Austrália, Oceania
Altura: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros, 1.8 a 2.4 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Alecrim-costeiro
Foto: John Tann

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp