São Paulo estuda PPP para moradia popular e concessões de parques no estado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O governo de São Paulo incluiu em seu programa de concessões projetos para construção de 50 mil moradias populares e de interesse social no estado, com investimentos previstos de R$ 12 bilhões, considerando também a revitalização e desenvolvimento urbano das regiões que vão receber os empreendimentos.

O Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas (PPPs) do estado também autorizou a elaboração de estudos de viabilidade de concessão de nove parques nos municípios de São Paulo, Cotia e Santo André.

A expectativa do governo é atrair até R$ 200 milhões em investimentos e cortar a despesa anual de R$ 48 milhões com a manutenção de cerca de 20 milhões de metros quadrados.

São cinco parques localizados na zona leste da capital –Belém-Manoel Pita (Belenzinho), Itaim Biacica (Vila Seabra), Vila Jacuí (União de Vila Nova), Parque Ecológico do Tietê (Vila Santo Henrique) e Helena (Jardim Helena)–, além do Parque da Juventude Dom Paulo Evaristo Arns (no Carandiru, na zona norte), Parque Ecológico do Guarapiranga (zona sul), Parque Jequitibá (divisa entre a capital e Cotia) e o Parque Estadual Chácara da Baronesa (Santo André).

Na área de habitação, os projetos incluem a área central e os bairros de Tiquatira, Itaquera, Guaianases e Lajeado na capital paulista, além de áreas em Arujá, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Bragança Paulista, Campinas, Sumaré, Hortolândia e Guarujá.

Também foi enquadrado no PPI-SP um projeto para implementação de ações em áreas públicas de posse da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) com ocupações em 23 cidades paulistas.

O Programa de Parcerias de Investimentos de São Paulo tem hoje 17 propostas que podem alcançar investimentos de até R$ 192,3 bilhões, segundo estimativas do governo do estado.

Estão na lista empreendimentos nas áreas de educação, cultura, desenvolvimento urbano e habitação, loterias, transporte rodoviário intermunicipal e aquaviário, rodovias, recursos hídricos e infraestrutura rodoviária.

Entre os projetos estão a instalação do Polo Administrativo do governo de São Paulo no bairro de Campos Elíseos, região central da capital paulista, a concessão do Complexo do Ginásio do Ibirapuera, a construção de um túnel submarino entre Santos e Guarujá e a concessão das linhas 10, 11, 12, 13 e 14 da CPTM e das linhas do Metrô.

Há também estudos de pré-viabilidade técnica para privatização da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Autor(es): / FOLHAPRESS

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp