Leilão da Receita tem carros apreendidos por lances a partir de R$ 2.000

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Receita Federal recebe propostas até as 21h desta segunda-feira (19) para 134 lotes de automóveis, celulares e outros eletrônicos apreendidos no Paraná. Os lances para carros partem de R$ 2.000 para um Renault Scenic, modelo 2000. Entre as ofertas, há também veículos importados, caminhões e ônibus.

O fisco adverte que cabe ao arrematante tomar as providências necessárias para a regularização do veículo no Brasil. Parte dos automóveis tem defeitos, e o conserto também precisará ser pago por quem comprá-los.

Entre os carros, há uma caminhonete Ford Ranger 2015 (a partir de R$ 38 mil), um Hyundai HB20 2021 (R$ 23 mil), um Renault Logan 2014 (R$ 16 mil) e um esportivo Nissan 350 Z (R$ 30 mil). O leilão está registrado sob o número 0900100/000005/2023 e disponível para consulta no site da Receita.

Participantes precisam ser pessoas jurídicas com CNPJ regular ou pessoas físicas, maiores de 18 anos ou emancipadas, residentes no Brasil. É necessário ter conta gov.Br com nível de confiabilidade prata ou ouro.

Pessoas físicas estão habilitadas a fazer lances apenas para os veículos disponíveis nos lotes 4, 5, 7, 8, 15 e do 51 ao 103. Empresas podem tentar arrematar qualquer item.

Pessoas jurídicas com débitos abertos com a Receita serão desclassificadas.

Os lotes do 1 ao 3, do 16 ao 29 e do 104 ao 107, referentes a carregamentos apreendidos de eletroeletrônicos deverão ser exportados pelos compradores. O mais caro deles recebe lances iniciais a partir de R$ 420 mil e inclui 1.640 celulares das marcas Apple, Samsung e XiaoMi.

Pessoas jurídicas também poderão comprar pequenas frotas de caminhões e ônibus apreendidas. Empresas autorizadas a realizar desmonte também podem comprar veículos danificados em colisões.

Os arrematantes terão até o primeiro dia útil após o leilão para pagar o preço acordado pelo lote ou dar um sinal de 20% -neste caso, é necessário concluir a transação em até oito dias úteis. Atrasos geram multa.

Após o fisco confirmar o pagamento, os participantes têm 30 dias corridos para retirar os itens do local de armazenamento.

Os produtos, que podem ser consultados neste link, estão armazenados em unidades da Receita ao redor do Paraná. Os períodos de visitação aos itens encerraram-se no último dia 16.

Delegacia da RFB em Maringá – lote 01 ao 03;

Delegacia da RFB em Joinville – lote 04 e 05;

Delegacia da RFB em Londrina – lote 06 ao 15;

Delegacia da RFB em Cascavel – lote 16 ao 50;

Alfândega da RFB em Foz do Iguaçu – lote 51 ao 128;

Alfândega da RFB no Porto de Itajaí – lote 129 ao 134.

Autor(es): PEDRO S. TEIXEIRA / FOLHAPRESS

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp