Campanha contra racismo esquenta vendas de camisa preta da seleção

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A campanha da CBF contra o racismo no futebol foi também um sucesso comercial. No sábado (17), a seleção brasileira disputou um amistoso contra a Guiné usando um uniforme todo preto.

Na Netshoes, somente em dois dias, as vendas das camisas pretas superaram o registrado nos últimos 16 dias. Os números, no entanto, não foram revelados.

A rede é uma das principais varejistas para esse tipo de artigo. Na comparação com final de semana anterior ao jogo contra Guiné, a procura pela camisa preta (usada pelos goleiros desde a Copa do Qatar) registrou alta de 500% no site da varejista.

De acordo com a plataforma, o dado corresponde ao período de buscas entre sábado e domingo (18) na comparação com o final de semana anterior ao amistoso realizado em Barcelona (Espanha).

Na partida de sábado, a camisa preta foi utilizada pela primeira vez como forma de chamar a atenção contra os ataques racistas sofridos pelo atacante Vinícius Junior na Espanha, no mês passado.

Autor(es): JULIO WIZIACK E DIEGO FELIX / FOLHAPRESS

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp