Ação da Cidadania lança campanha Brasil sem Fome

Doações podem ser feitas por site e PIX

Pelo terceiro ano consecutivo, a Ação da Cidadania lançou nesta quarta-feira (17), a campanha Brasil sem Fome. O objetivo é arrecadar e distribuir alimentos para famílias em todo o país, principalmente aquelas com crianças. De acordo com dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), pelo menos 32 milhões de meninas e meninos não tem o que comer no Brasil.

Em 2022, o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Covid-19 no Brasil identificou que cerca de 65% dos lares em situação de pobreza são comandados por pessoas pretas ou pardas. A situação é pior no Norte e Nordeste, regiões mais afetadas pela insegurança alimentar.

“Infelizmente, a fome voltou. A gente saiu do Mapa da Fome em 2014, mas voltamos para um número assustador, com quase 40% dos lares brasileiros com crianças até 10 anos vivendo em condições de insegurança alimentar leve ou moderada, com alguma restrição alimentar na sua família”, destacou o diretor executivo da Ação da Cidadania, Rodrigo “Kiko” Afonso.

A campanha Brasil sem Fome vai até setembro e, em seguida, será realizada a Campanha Natal sem Fome.

Para doar para a Campanha Brasil sem Fome basta acessar o site brasilsemfome.org.br. Também é possível fazer a doação pelo PIX.  A chave é o e-mail: doe@acaodacidadania.org.br.

Criada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho,  a Ação da Cidadania é uma organização não governamental, sediada no Rio de Janeiro, e desenvolve atividades em busca de soluções para fome, estimular a participação cidadã na construção e melhoria das políticas públicas sociais.

Em três décadas, organização distribuiu mais de 55 mil toneladas de alimentos no país.

Ação da Cidadania lança campanha Brasil sem Fome

Fonte: Agência Brasil

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp