Mais 90 empresas são habilitadas para vender milho à China

Exportações do grão subiram 167% em janeiro

Somente nos dois primeiros meses do ano, mais de 90 empresas foram autorizadas a exportar milho para a China. Elas foram habilitadas pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) a venderem o grão ao país asiático nesse período.ebcebc

Com a habilitação, sobe para 446 o número de companhias autorizadas a exportar o produto à China. Segundo o Mapa, a segunda maior economia do planeta faz parte da estratégia para impulsionar as exportações de milho, que devem bater recorde neste ano e podem ultrapassar as exportações dos Estados Unidos.

Em janeiro, as exportações brasileiras de milho subiram 167% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. A China absorveu 15% das vendas brasileiras. Até o ano passado, Irã, Japão, Espanha e Egito eram os maiores compradores de milho do Brasil.

Desde o ano passado, cabe ao Ministério da Agricultura registrar as empresas brasileiras que atendem aos requisitos estabelecidos pela China para a exportação de milho. A habilitação consta de acordo fechado entre os dois países em 2022.

Após o registro no Brasil, o Ministério da Agricultura envia a lista de empresas habilitadas à Administração Geral de Alfândegas da China (GACC na sigla em inglês). Assim que as autoridades chinesas confirmarem a lista, as empresas podem embarcar o grão àquele país.

O Ministério da Agricultura oferece uma página na internet para as empresas que desejarem exportar milho para China. Para obterem a habilitação, as companhias devem acessar o site do ministério.

Mais 90 empresas são habilitadas para vender milho à China
© CNA/ Wenderson Araujo/Trilux

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2023-03/mais-90-empresas-sao-habilitadas-para-vender-milho-china

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp