Mais de 3 mil celulares foram furtados durante o carnaval em SP

Número é quase 40% inferior aos registrados de 2020

Mais de 3 mil celulares foram furtados durante o carnaval em SP
© Tânia Rêgo/Agência Brasil

Durante o período de carnaval foram registrados 3.486 roubos e furtos de celulares no estado de São Paulo, segundo balanço divulgado hoje (22) pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.ebcebc

O número é quase 40% inferior à quantidade de registros de roubos e furtos ocorridos no carnaval de 2020, quando foram feitos 5.450 boletins de ocorrência. O número também é inferior ao que foi registrado no carnaval de 2019, quando foram lavrados 5.471 boletins. A comparação é feita com os anos de 2019 e 2020 porque o carnaval foi suspenso nos anos de 2021 e 2022 em virtude da pandemia da covid-19.

Do total de ocorrências, 2.328 foram relativas a furtos e 1.158 relativos a roubos. No entanto, o número de celulares roubados ou furtados pode ser ainda maior, já que cada boletim de ocorrência pode indicar o roubo ou furto de mais de um aparelho.

De acordo com o secretário estadual de Segurança Pública, Guilherme Derrite, 595 aparelhos celulares que foram furtados ou roubados durante o carnaval já foram recuperados e devolvidos aos seus donos.

Pelos números divulgados hoje pela secretaria, mais de 4,5 milhões de foliões frequentaram os blocos carnavalescos somente na capital paulista.

Prisões

A Polícia Militar comunicou que, durante o carnaval no estado de São Paulo, 629 pessoas foram presas, sendo que 189 tinham relação ao roubo ou furto de celulares.

“Não tivemos registro de nenhuma violência mais grave”, informou o comandante da Polícia Militar, coronel Cássio de Freitas.

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2023-02/mais-de-3-mil-celulares-foram-furtados-durante-o-carnaval-em-sp

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp