Hoje é Dia: semana lembra parcerias que marcaram a música brasileira

Confira acontecimentos que marcaram a semana de 12 a 18 de fevereiro

Hoje é Dia: semana lembra parcerias que marcaram a música brasileira
© Acervo Arquivo Nacional/Fundo Correio da Manhã

O Hoje é Dia desta semana traz a história de duas parcerias que entraram para a história da música brasileira, conceberam clássicos do cancioneiro nacional e, por coincidência, foram formadas por músicos que partiram em datas próximas – se não no mesmo dia.ebcebc

É o caso da dupla Radamés Gnattali e Chiquinho do Acordeon, que trabalharam lado a lado no grupo instrumental Sexteto Radamés Gnatalli.

O “trabalhador da música” Gnatalli – maestro, compositor, pianista e um dos mais importantes arranjadores brasileiros – faleceu no dia 13 de fevereiro de 1988. E no mesmo dia, mas do ano de 1993, partia Chiquinho do Acordeon – referência do instrumento que ele carrega no nome artístico.

Benedito Lacerda, na flauta, e Pixinguinha, no saxofone, também formaram uma longa e proveitosa parceria, reconhecida como uma das mais importantes duplas instrumentais do país, com dezenas de discos gravados.

A união começou quando, endividado e correndo o risco de perder sua casa, Pixinguinha aceitou a proposta de Lacerda para gravarem discos juntos. O acordo também previu que Lacerda passasse a ser o autor de 24 músicas de Pixinguinha.

O regente, instrumentista e compositor Benedito Lacerda morreu no dia 16 de fevereiro de 1958. Quase exatos 15 anos depois, em 17 de fevereiro de 1973, Pixinguinha nos deixou – completando 50 anos de sua morte nesta semana. O acervo da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) conta com uma série de conteúdos para conhecer o trabalho dos quatro músicos.

Em 2018, o Música e Músicos do Brasil, programa da Rádio MEC, apresentou um especial sobre a vida e a obra de Radamés Gnatalli. Ouça o programa na íntegra:

A série documental O Milagre de Santa Luzia, veiculada pela TV Brasil em 2017, apresenta Chiquinho do Acordeon – pseudônimo do gaúcho Romeu Seibel. Reverenciado por nomes como Gonzagão, Dominguinhos e Sivuca, Chiquinho impressionou Radamés Gnatalli – que só passou a apreciar o som do acordeon depois que ouviu Chiquinho tocar:

E a trajetória de Benedito Lacerda, listado entre os flautistas mais virtuosos do país, é relembrada no quadro O Rádio Faz História, que foi ao ar pelo programa Todas as Vozes, da Rádio MEC, em 2016:

Definido pelo crítico musical e historiador Ary Vasconcelos como um dos pilares da música moderna do Brasil, Pixinguinha rendeu o episódio “Pixinguinha: ao mestre com carinho”, do Caminhos da Reportagem, da TV Brasil, em 2017 – por ocasião dos 120 anos do nascimento do gênio, que transitou entre a valsa, a polca, o maxixe, o jazz, o samba e, claro, o choro:

O mestre e o bamba

Ainda no meio da música, o dia 12 de fevereiro reverencia um dos maiores bambas do samba: Martinho da Vila, que completa 85 anos. Nascido em um sábado de carnaval, Martinho carrega a Vila Isabel em seu nome artístico e conta (e canta), neste episódio do Samba na Gamboa, da TV Brasil, de 2018, sua história e seus sucessos:

No dia 14, Jacob Pick Bittencourt – que entrou para a história como Jacob do Bandolim – faria 105 anos, se vivo fosse. O maior nome do bandolim, que revolucionou o choro e inventou um jeito emocional de tocar o instrumento, foi falado neste episódio do Ponto do Samba, da Rádio Nacional. Ouça:

Mão Santa e Dolly

Outro gigante brasileiro é festejado nesta semana: Oscar Schmidt, o Mão Santa, maior atleta do basquete nacional e considerado um dos melhores de todos os tempos do esporte. Ele, que faz 65 anos, ainda é o maior cestinha da história do basquete, com 49.737 pontos anotados na carreira – sendo 1.093 em Jogos Olímpicos. Ouça “os causos” da passagem de Oscar por Brasília nesta entrevista que ele deu para o Tarde Nacional, da Rádio Nacional, no ano passado:

E no dia 14 completam-se 20 anos da morte da ovelha Dolly, primeiro mamífero clonado a partir de uma célula adulta e um dos maiores feitos da ciência. Dolly foi abatida em fevereiro de 2023, com seis anos, para evitar o avanço de uma infecção pulmonar incurável. A ovelha foi empalhada e está exposta no Museu Real da Escócia, em Edimburgo.

Fechando a lista de efemérides, o Dia Mundial do Rádio (13 de fevereiro) e o Dia do Repórter (16 de fevereiro) são as duas datas lembradas nos próximos dias.

Confira a lista semanal do Hoje é Dia com datas, fatos históricos e feriados:

12 a 18 de fevereiro de 2023

12

Nascimento do cantor e compositor fluminense Martinho da Vila (85 anos)

Morte do instrumentista, regente, arranjador e compositor fluminense Astor Silva (55 anos)

Sanção da Lei Ambiental, pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente (25 anos)

13

Nascimento do cantor, compositor, arranjador e produtor musical pernambucano Alcymar Monteiro (70 anos)

Morte do compositor, arranjador, regente e pianista gaúcho Radamés Gnattali (35 anos)

Morte do músico, compositor e arranjador gaúcho Romei Seibel, conhecido como Chiquinho do Acordeom (30 anos) – em 1953, passou a fazer parte da orquestra da Rádio Nacional

Nascimento do maestro, compositor, diretor de teatro e ensaista alemão Wilhelm Richard Wagner (210 anos)

Dia Mundial do Rádio – é uma comemoração internacional, que foi proclamada em 3 de novembro de 2011 na 26ª sessão da UNESCO e que tem o aval da Assembleia Geral da ONU

14

Nascimento do músico carioca Jacob Pick Bittencourt, o Jacob do Bandolim (105 anos)

Morte do matemático alemão David Hilbert (80 anos) – um dos mais notáveis matemáticos, e os tópicos de suas pesquisas são fundamentais em diversos ramos da matemática atual

Morte do intelectual afrodescendente e baiano Manuel Querino (100 anos) – aluno fundador do Liceu de Artes e Ofícios da Bahia e da Escola de Belas Artes, pintor, escritor, abolicionista. Considerado pelo professor Jeferson Bacelar (UFBA) como um dos fundadores da Antropologia brasileira

Morte da Ovelha Dolly, primeiro mamífero a ser clonado com sucesso a partir de uma célula adulta (20 anos)

16

Nascimento do ex-jogador de basquete potiguar Oscar Daniel Bezerra Schmidt (65 anos) – o “Mão Santa”, considerado um dos maiores jogadores de basquetebol de todos os tempos

Morte do regente, instrumentista e compositor Benedito Lacerda (65 anos) – compositor de carnaval premiado e fundador da União Brasileira de Compositores (UBC) e dirigente da Sociedade Brasileira de Autores, Compositores e Escritores de Música

Dia do Repórter

17

Morte do maestro, flautista, saxofonista, compositor e arranjador fluminense Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha (50 anos)

Nascimento do cantor e compositor paulista Aroldo Alves Sobrinho, o Peninha (70 anos)

Nascimento do astro do basquete estadunidense Michael Jordan (60 anos)

Morte do jornalista, escritor, folclorista e empresário paulista Cornélio Pires (65 anos) – foi um importante etnógrafo da cultura e dialeto caipiras

18

Nascimento da artista multimídia japonesa Yoko Ono (90 anos)

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2023-02/hoje-e-dia-semana-lembra-parcerias-que-marcaram-musica-brasileira

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp