Mixedema: o que é, tipos e principais sintomas

Mixedema é um distúrbio da tireoide que causa inchaço na pele, cabelos e unhas, além de fadiga, ganho de peso, sensibilidade ao frio e dificuldade de concentração. Há dois tipos: mixedema pré-tibial e mixedema de mucina.

Mixedema: o que é, tipos e principais sintomas

O mixedema é uma condição clínica que afeta a glândula tireoide e provoca um quadro de hipotireoidismo grave. Essa doença é caracterizada por uma diminuição na produção dos hormônios tireoidianos, resultando em diversos sintomas que podem afetar a qualidade de vida do paciente. Neste artigo, vamos abordar os principais sintomas do mixedema e como é feito o seu tratamento.

Principais sintomas

Os sintomas do mixedema são variados e manifestam-se de forma progressiva. Algumas das manifestações mais comuns incluem:

1. Fadiga extrema: sensação constante de cansaço e falta de energia, mesmo após um período de repouso adequado.

2. Ganho de peso: devido à diminuição do metabolismo, os pacientes com mixedema podem ter dificuldade para perder peso e, muitas vezes, apresentam ganho de peso sem motivo aparente.

3. Pele seca e cabelos frágeis: a pele torna-se áspera e espessa, e os cabelos tendem a ficar quebradiços e sem brilho.

4. Edema: inchaço nas pernas, mãos, rosto e outras partes do corpo, causado pela retenção de líquidos decorrente do hipotireoidismo.

5. Sensibilidade ao frio: os pacientes com mixedema costumam sentir muito mais frio do que o normal, mesmo em temperaturas consideradas confortáveis.

6. Alterações menstruais: as mulheres podem apresentar irregularidades no ciclo menstrual, como a ausência de menstruação ou fluxo mais intenso.

7. Depressão e dificuldade de concentração: o mixedema pode interferir no funcionamento cognitivo, causando problemas de memória, dificuldade de concentração e até mesmo depressão.

8. Batimentos cardíacos lentos: o hipotireoidismo afeta o ritmo cardíaco, deixando-o mais lento e irregular.

Como é feito o tratamento

O tratamento do mixedema envolve a reposição dos hormônios tireoidianos através do uso de medicamentos com levotiroxina sódica, uma forma sintética do hormônio T4. O objetivo do tratamento é normalizar os níveis de hormônios tireoidianos no organismo, aliviando os sintomas e evitando complicações.

O médico endocrinologista é o especialista responsável por acompanhar o paciente e ajustar a dosagem do medicamento, de acordo com a resposta do organismo. É importante ressaltar que o tratamento do mixedema é crônico, ou seja, o paciente precisará fazer uso da medicação de forma contínua ao longo da vida.

Além disso, é fundamental adotar um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e prática de exercícios físicos, para auxiliar no controle do peso e melhoria dos sintomas. Além disso, é importante evitar o consumo de álcool e tabaco, pois essas substâncias podem comprometer a eficácia do tratamento.

Em casos mais graves, em que a reposição hormonal não é suficiente para controlar os sintomas, o médico pode indicar o uso de outros medicamentos para complementar o tratamento, ou até mesmo a realização de procedimentos cirúrgicos para remoção total ou parcial da glândula tireoide.

Em resumo, o mixedema é uma condição que causa hipotireoidismo grave e manifesta-se através de diversos sintomas que podem afetar a qualidade de vida do paciente. O tratamento consiste na reposição dos hormônios tireoidianos através do uso de medicamentos, além da adoção de um estilo de vida saudável. É fundamental que o paciente esteja em acompanhamento médico constante para garantir o controle adequado da doença.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp