Quantas horas dormir por dia (e por idade)

Conheça quanto tempo você precisa dormir por idade: bebês exigem até 17 horas, crianças pequenas de 9-14, adolescentes cerca de 8-10, e adultos 7-9 horas.

Quantas horas dormir por dia

A quantidade de sono necessária varia significativamente com a idade, além de ser influenciada por questões de saúde e estilo de vida. Durante a infância, o sono desempenha um papel crucial no desenvolvimento cerebral, exigindo períodos mais longos de descanso. Recém-nascidos, por exemplo, precisam de aproximadamente 14 a 17 horas por dia. À medida que as crianças crescem, essa necessidade diminui gradativamente: bebês de 4 a 11 meses devem dormir cerca de 12 a 15 horas, enquanto crianças em idade pré-escolar necessitam de 10 a 13 horas. Ao entrarem na fase escolar, 9 a 11 horas são suficientes.

Para adolescentes, a recomendação é um pouco menor, entre 8 a 10 horas. No entanto, muitos enfrentam dificuldades devido às demandas escolares e sociais, além de mudanças no relógio biológico que os levam a preferir dormir e acordar mais tarde.

Adultos, incluindo idosos, necessitam de 7 a 8 horas de sono para funcionarem otimamente. É importante ressaltar que qualidade do sono também conta; não é apenas o número de horas. Cumprir com esse requisito é essencial para a saúde física e mental, impactando na memória, concentração, humor, e até na resistência a doenças.

O que acontece se não dormir o suficiente

A privação do sono pode resultar em consequências severas para a saúde física e mental. A curto prazo, a falta de sono adequado afeta o humor, a concentração e a memória, tornando mais complicadas as tarefas diárias e o aprendizado. A irritabilidade e a capacidade diminuída de lidar com o estresse são instantâneas. Segurança também é uma preocupação, pois a falta de alerta aumenta o risco de acidentes de trânsito e de trabalho.

As repercussões a longo prazo são ainda mais graves. A privação crônica de sono está associada a um risco elevado de condições de saúde como obesidade, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, depressão e até mesmo certos tipos de câncer. A explicação reside na forma como o sono insuficiente afeta os hormônios e o funcionamento do sistema imunológico, além de influenciar negativamente o equilíbrio da glicose e a regulamentação do apetite.

De modo geral, a negligência regular das necessidades de sono pode ter um impacto devastador na qualidade de vida, destacando a importância de priorizar uma boa noite de descanso.

Perguntas frequentes

Quantas horas de sono os adultos precisam?

Os adultos necessitam, em média, de 7 a 8 horas de sono por noite para um funcionamento ótimo. No entanto, é fundamental considerar a qualidade desse sono, visto que dormir um número adequado de horas, mas de maneira interrompida, pode não oferecer os mesmos benefícios de um sono contínuo e reparador.

É possível recuperar o sono perdido?

Embora muitas pessoas tentem compensar a falta de sono durante a semana dormindo mais nos fins de semana, essa prática não recupera completamente os déficits de sono nem restaura completamente as funções cognitivas e físicas prejudicadas. Contudo, um curto período de repouso adicional pode ajudar a aliviar parte da dívida de sono.

O que fazer se eu tiver dificuldade para dormir?

Se encontrar dificuldade persistente para dormir, algumas estratégias podem ajudar, como manter um horário regular de sono, evitar cafeína e dispositivos eletrônicos antes de dormir, e criar um ambiente confortável e propício ao descanso. Se esses métodos não trouxerem melhoras, pode ser útil consultar um profissional de saúde.

Dormir demais é prejudicial?

Sim, dormir mais do que a quantidade recomendada para a sua faixa etária pode estar associado a problemas de saúde, como diabetes tipo 2, doenças cardíacas e depressão. Além disso, pode ser um indicativo de outros problemas de saúde ou transtornos do sono que exigem atenção médica.

A chave para o bem-estar reside em encontrar um equilíbrio, dando ao corpo o descanso de que precisa sem cair em extremos de privação ou excesso de sono. O sono é um pilar da saúde, tão importante quanto uma dieta equilibrada e exercício regular. Priorizá-lo é um investimento na sua saúde e qualidade de vida.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp