Primeiros socorros para fraturas

Aprenda a agir com primeiros socorros em caso de fraturas: imobilize a área, evite movimentos e busque ajuda médica imediatamente para prevenir complicações.

Primeiros socorros para fraturas

Quando falamos de primeiros socorros para fraturas, é crucial começar por manter a calma, tanto a vítima quanto a pessoa que presta os primeiros socorros. O objetivo inicial é avaliar a situação sem mover a pessoa lesionada, principalmente se você suspeita de uma fratura. Movimentos inadequados podem agravar a lesão. Se for evidente que a vítima precisa de ajuda médica, ligue imediatamente para os serviços de emergência.

O conforto da pessoa é fundamental. Encoraje-a a ficar o mais imóvel possível. Ofereça suporte emocional e evite que ela veja a fratura, especialmente se for uma lesão com quebra na pele ou deformidade visível, para evitar possíveis reações de choque.

Para fraturas fechadas (sem ferida aberta), aplique gelo na área afetada para reduzir o inchaço e conter hemorragias internas. Utilize uma barreira, como um pano ou toalha, entre o gelo e a pele para evitar lesões pelo frio. Mantenha o gelo por períodos de 20 minutos, fazendo pausas para não causar danos à pele.

Como imobilizar o membro afetado

Imobilizar o membro afetado é uma etapa crucial no atendimento a fraturas. É importante fazer isso para evitar movimentos que possam agravar a lesão. Use talas ou materiais rígidos, ajustando-os ao tamanho da área lesionada, para manter a parte fraturada tão imóvel quanto possível. Certifique-se de que a imobilização não esteja nem muito apertada nem muito frouxa; ela deve suportar, mas não cortar a circulação.

Se a fratura for no braço ou no pulso, você pode usar uma tipóia para manter o membro elevado, reduzindo o inchaço e fornecendo suporte. No caso de fraturas nas pernas, evite que a pessoa se mova e espere por ajuda profissional para transporte adequado.

Lembre-se, nunca tente corrigir ou ajustar uma fratura por conta própria. Esperar pela avaliação e intervenção de profissionais médicos é sempre o mais indicado.

Quando suspeitar de fratura

Suspeitar de uma fratura não é difícil se você souber o que observar. Os sinais clássicos incluem dor intensa no local, incapacidade ou dificuldade de mover a área afetada, deformidade visível no membro ou articulação, inchaço ou hematomas. Em algumas situações, a pessoa pode ouvir o som do osso quebrando no momento da lesão.

Em caso de suspeita de fratura, é essencial não mover a pessoa, a menos que seja absolutamente necessário, como em um ambiente perigoso. Qualquer movimento pode agravar a lesão. Proteja a pessoa da exposição ao frio ou a outras condições adversas, cobrindo-a com mantas ou roupas, se possível. Aguarde a chegada dos serviços de emergência para a avaliação e transporte adequados.

Frequentemente, as pessoas têm dúvidas sobre como lidar com fraturas, o que leva a uma seção de perguntas frequentes que pode ser muito útil. A primeira pergunta comum é se devemos aplicar calor ou frio em uma fratura. A resposta é frio, para reduzir o inchaço e o sangramento interno. Outra questão frequente é sobre o movimento da área afetada. Deve-se evitar qualquer movimento, pois isso pode causar mais danos e dor. Perguntam também sobre quando procurar ajuda médica para uma fratura. A orientação é procurar ajuda imediatamente, especialmente se houver suspeita de uma fratura séria, sinais de choque ou se a pessoa não conseguir usar a área afetada normalmente.

Cada pergunta reflete uma preocupação comum e destaca a importância da educação em primeiros socorros para fraturas. Assim, através da informação e da preparação, podemos oferecer um apoio inicial mais efetivo às vítimas, promovendo melhores resultados enquanto aguardamos a intervenção de profissionais da saúde.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp