Parto empelicado: o que é e quais as vantagens

Parto empelicado ocorre quando o bebê nasce envolto na bolsa amniótica, um evento raro e considerado de bom augúrio. Oferece proteção extra ao recém-nascido.

Há situações durante o nascimento que se destacam por suas particularidades e fascínio, e entre elas está o parto empelicado. Em termos clínicos, o nascimento empelicado ocorre quando o bebê nasce ainda envolvido na bolsa amniótica, uma ocorrência rara e considerada por muitos como um augúrio de sorte. Este evento natural oferece uma visão única do momento do nascimento, e apesar de ser raro, tem vantagens tanto para a mãe quanto para o recém-nascido. Esse artigo visa explorar o que é o parto empelicado, suas vantagens e as possibilidades que o cercam.

Vantagens do nascimento empelicado

Uma das primeiras e mais importantes vantagens do nascimento empelicado é a transição mais suave do bebê do útero para o mundo exterior. Dentro da bolsa amniótica, o bebê é protegido contra infecções, pois o saco atua como uma barreira estéril. Isso é particularmente vantajoso, pois diminui o risco de o recém-nascido contrair bactérias presentes no canal do parto durante o nascimento. Adicionalmente, a consistência do ambiente dentro da bolsa amniótica é semelhante à do útero, proporcionando uma experiência menos estressante para o bebê.

Outra vantagem notável é a proteção mecânica. O bebê, estando dentro da bolsa íntegra, está protegido de potenciais compressões e traumas durante o processo de nascimento. Essa proteção natural pode ser benéfica, principalmente em partos que requerem assistência, como o uso de fórceps, oferecendo uma camada adicional de segurança para o bebê.

O que acontece após o parto empelicado

Após um nascimento empelicado, o procedimento difere ligeiramente dos partos convencionais. Primeiramente, é importante manter a calma e permitir que o profissional de saúde presente conduza o processo. Eles irão cuidadosamente romper a bolsa amniótica e libertar o bebê, garantindo que sua respiração seja adequada e segura. Este momento também é crítico para estabelecer o primeiro contato pele-a-pele entre a mãe e o bebê, promovendo o vínculo afetivo e estimulando a amamentação.

Importante destacar que a avaliação do bem-estar do recém-nascido segue protocolos padrões, verificando sinais vitais, respiração e coloração. Este processo cuidadoso assegura que tanto a mãe quanto o bebê estejam em condições ótimas após um nascimento tão peculiar.

É possível programar este tipo de parto?

Programar um parto empelicado não é uma prática comum nem recomendada. O nascimento empelicado é um evento natural e bastante raro, ocorrendo em menos de 1% de todos os partos. A ocorrência desse tipo de parto está mais para uma coincidência do que uma condição que possa ser planejada com antecedência. Tentativas de induzir um parto empelicado não são aconselhadas, pois podem interferir no processo natural de nascimento e acarretar riscos desnecessários para tanto a mãe quanto o bebê.

A natureza tem sua forma de assegurar que o parto ocorra da maneira mais segura possível para ambos, mãe e filho. Enquanto a possibilidade de um parto empelicado pode suscitar curiosidade e fascínio, é essencial confiar na sabedoria do corpo e na assistência dos profissionais de saúde envolvidos para garantir que o processo de nascimento ocorra da melhor forma, seja ele empelicado ou não. A preparação para o parto deve enfocar em práticas que promovam a saúde e segurança, deixando a naturalidade do evento seguir seu curso.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp