Engasgar com a saliva: por que acontece e o que fazer

Engasgar com a saliva ocorre quando o reflexo de deglutição falha, causando uma obstrução temporária da via aérea. Para aliviar, tente tossir ou beber água.

Por que acontece

Engasgar com a saliva é um evento que, embora possa parecer incomum ou até constrangedor para alguns, acontece com bastante regularidade na vida das pessoas. Mas por que exatamente isso acontece? A explicação reside no mecanismo de deglutição e na coordenação entre respiração e ingestão.

O ato de engolir envolve mais de vinte músculos diferentes e três fases distintas: a fase oral, a fase faríngea e a fase esofágica. Essas fases são controladas tanto voluntária quanto involuntariamente. Quando engolimos saliva, ela se move da boca para a faringe e, em seguida, para o esôfago. Entretanto, se essa coordenação for interrompida – seja por distração, risadas durante a conversação, ou até mesmo uma condição de saúde subjacente – pode haver um momento em que a respiração e a deglutição entram em conflito.

Ademais, condições como refluxo ácido, esclerose múltipla, doença de Parkinson, ou até mesmo uma simples gripe podem aumentar a probabilidade de engasgar com a saliva devido a alterações na sensibilidade da garganta ou na força muscular envolvida no processo de deglutição.

Por fim, vale ressaltar que, embora possa ser incômodo, engasgar-se com a própria saliva é geralmente inofensivo e mais um lembrete da complexidade do nosso corpo e dos processos que tomamos como garantidos.

O que fazer

Engasgar com saliva pode provocar um momento de pânico, porém, na maioria das vezes, é possível controlar a situação rapidamente. O primeiro passo é tentar manter a calma. O pânico pode aumentar a dificuldade em respirar e complicar a situação.

Se você ou alguém próximo se engasgar, incline-se para a frente e tosse. Tossir é uma resposta natural do corpo para limpar as vias aéreas, e este movimento pode ajudar a desobstruir qualquer bloqueio. Se a pessoa estiver consciente mas a tosse não for eficaz, estimule-a a continuar tossindo mas não dê tapas nas costas enquanto ela estiver engasgada, pois isso pode piorar a situação.

Para aqueles que frequentemente passam por esse desconforto, é essencial manter hidratação adequada. A saliva espessa pode ser mais difícil de engolir, então beber água regularmente pode ajudar a mantê-la fluida.

Em casos onde o engasgo com a saliva acontece frequentemente e sem razão aparente, é aconselhável procurar um médico. Ele poderá avaliar a situação de maneira adequada, identificar se há alguma condição de saúde subjacente que necessita de tratamento e, assim, evitar futuras ocorrências.

Como evitar ficar engasgado

A prevenção do engasgo com saliva, embora nem sempre seja possível evitar completamente, pode ser facilitada com algumas práticas e ajustes no cotidiano. Uma estratégia eficaz é estar consciente durante a alimentação e a deglutição, ou seja, evitar falar ou rir enquanto come ou bebe. Essa simples mudança de hábito pode reduzir significativamente o risco de engasgo.

Outra abordagem preventiva envolve exercícios para fortalecer os músculos da garganta e melhorar a deglutição. Exercícios de fonoaudiologia podem ser particularmente benéficos nesse aspecto, especialmente para pessoas que têm condições que afetam a força muscular da garganta.

Além disso, manter-se hidratado é crucial. A hidratação adequada assegura que a saliva mantenha sua consistência ideal, facilitando o processo de deglutição. Por isso, é recomendável beber água regularmente ao longo do dia.

Finalmente, pessoas que sofrem de doenças crônicas que podem afetar a deglutição, como esclerose múltipla, doença de Parkinson, ou até mesmo o refluxo ácido, devem seguir as orientações médicas específicas para suas condições. Isso pode incluir mudanças na dieta, medicamentos, ou terapias específicas orientadas por profissionais da saúde.

Em resumo, embora engasgar com a saliva seja um evento comum e geralmente inofensivo, atentar-se às técnicas de prevenção e conhecer os passos corretos a tomar quando isso ocorre pode minimizar a frequência e o desconforto associados a este incidente.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp