Escleroterapia a laser: o que é, como é feita e cuidados

A Escleroterapia a laser é um procedimento médico que utiliza laser para tratar varizes e vasinhos. Feito de forma rápida, não invasiva e segura, requer alguns cuidados pós-procedimento.

Escleroterapia a laser: o que é, como é feita e cuidados

A escleroterapia a laser é um tratamento estético utilizado para eliminar vasinhos e veias varicosas que causam desconforto e afetam a estética corporal. Neste procedimento, é utilizada uma técnica chamada fotocoagulação, em que um laser é direcionado para as veias afetadas, causando a coagulação do sangue, o fechamento dos vasos e, consequentemente, a diminuição ou desaparecimento dos mesmos.

Como é feita a escleroterapia a laser

A escleroterapia a laser é realizada em um consultório médico, por um profissional especializado em dermatologia ou angiologia. Antes do procedimento, é necessário que o paciente passe por uma avaliação médica completa, para identificar as veias afetadas e avaliar a condição clínica.

Durante a sessão de escleroterapia a laser, o paciente é posicionado de forma confortável, e a área de tratamento é higienizada. Em seguida, é aplicado um gel anestésico para diminuir o desconforto causado pela laserterapia.

Após a preparação da pele, o médico utiliza um aparelho de laser específico para o procedimento. O laser emite feixes de luz intensa que penetram na pele e são absorvidos pelo sangue das veias. Isso gera um aquecimento localizado, levando à coagulação sanguínea e ao colapso dos vasos.

A quantidade de sessões necessárias varia de acordo com a extensão e a gravidade das veias afetadas. Em casos leves, pode ser necessário apenas uma sessão, enquanto em casos mais graves podem ser recomendadas três ou mais sessões, em intervalos de quatro a seis semanas.

Cuidados após a escleroterapia a laser

Após a realização da escleroterapia a laser, é importante seguir algumas orientações para potencializar os resultados e evitar complicações. Algumas recomendações incluem:

1. Uso de meias ou faixas compressivas: O médico provavelmente irá recomendar o uso de meias ou faixas compressivas após o procedimento. Essas peças ajudam a manter a pressão nos vasos tratados, impedindo o acúmulo de sangue e auxiliando na cicatrização.

2. Evitar a exposição solar: A exposição ao sol pode causar manchas na pele, especialmente nas regiões tratadas. Por isso, é essencial evitar a exposição prolongada ao sol e utilizar protetor solar com fator de proteção adequado.

3. Evitar exercícios físicos intensos: Atividades físicas de impacto podem interferir na eficácia do tratamento. Por isso, é recomendado evitar exercícios de alta intensidade e atividades que gerem grande esforço nas pernas.

4. Hidratação da pele: É importante manter a pele hidratada após o procedimento. Utilize cremes hidratantes recomendados pelo médico para auxiliar na recuperação da pele tratada.

5. Evitar banhos quentes: Banhos muito quentes podem dilatar os vasos sanguíneos e prejudicar a recuperação das veias tratadas. Opte por banhos mornos ou frios.

6. Acompanhamento médico: Durante o período pós-tratamento, é fundamental realizar consultas de acompanhamento com o médico responsável. Ele irá avaliar a recuperação, orientar sobre a evolução do tratamento e indicar possíveis ajustes a serem feitos.

A escleroterapia a laser é um procedimento seguro e eficaz para tratar vasos e veias indesejados. Porém, é importante seguir todas as orientações médicas para garantir a eficácia e minimizar os riscos de complicações.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp