Áster-arbustiva – Symphyotrichum tradescantii: Curiosidade sobre a Planta

A Áster-arbustiva – Symphyotrichum tradescantii

A Symphyotrichum tradescantii, popularmente conhecida como áster-arbustiva, é uma planta nativa da América do Norte pertencente à família Asteraceae. Com sua beleza e delicadeza, essa espécie tem conquistado espaço nos jardins e paisagismos brasileiros, sendo amplamente cultivada por sua resistência e atração para polinizadores.

Origem e características

A áster-arbustiva é originária das regiões central e leste da América do Norte, mas atualmente pode ser encontrada em diversas partes do mundo. Trata-se de uma planta perene, ou seja, que vive por mais de dois anos, e pode atingir uma altura de até 1,2 metros.

Seu nome científico, Symphyotrichum tradescantii, é uma homenagem aos irmãos John e William Tradescant, renomados botânicos ingleses do século XVII. Essa espécie também é conhecida pelos nomes populares de azulzinha e áster-azul.

Com folhagem verde escura e textura lanceolada, as folhas da áster-arbustiva medem cerca de 7 centímetros de comprimento. Suas flores, que surgem na primavera e verão, são pequenas e compostas por pétalas lilás ou roxas, formando uma inflorescência em forma de capítulo.

Cultivo e cuidados

A áster-arbustiva é uma planta de fácil cultivo e adaptação, sendo bastante utilizada em jardins, canteiros e vasos. Ela prefere locais ensolarados, com solo bem drenado e rico em matéria orgânica.

Para cultivo em jardins, recomenda-se plantar a áster-arbustiva em grupos, formando maciços, o que cria um efeito visual mais interessante. Além disso, é importante manter uma distância de aproximadamente 40 centímetros entre as mudas para que elas tenham espaço para crescer.

Regas regulares são necessárias para manter o solo sempre úmido, mas não encharcado. Durante o período de floração, é aconselhado fornecer um fertilizante rico em fósforo e potássio para auxiliar no desenvolvimento das flores.

Atração para polinizadores

A áster-arbustiva é uma planta altamente atrativa para abelhas, borboletas e outros polinizadores. Suas flores, com néctar e pólen abundantes, são fontes de alimento para esses seres, contribuindo para a polinização cruzada e favorecendo a biodiversidade do ambiente.

Ter a áster-arbustiva em um jardim é, portanto, uma maneira de atrair e manter os polinizadores por perto, contribuindo para a preservação da fauna e da flora local.

Utilização paisagística

Devido à sua altura e beleza, a áster-arbustiva é frequentemente utilizada em projetos paisagísticos para compor bordaduras, maciços e até mesmo como planta isolada em jardins. Suas flores são ótimas para decoração de interiores, podendo ser colhidas e usadas em arranjos florais.

Além disso, a áster-arbustiva também é uma excelente opção para jardins de borboletas, atraindo esses belos insetos e proporcionando um espetáculo colorido e cheio de vida.

Considerações finais

A áster-arbustiva, com sua beleza única e capacidade de atrair polinizadores, é uma excelente escolha para quem deseja adicionar cor e vida ao jardim. Sua resistência, facilidade de cultivo e adaptação a diferentes condições climáticas a tornam uma planta versátil e de baixa manutenção.

Portanto, se você está em busca de uma planta encantadora para embelezar seu jardim, a áster-arbustiva é uma ótima opção. Com suas flores delicadas e atrativas, ela certamente será o destaque do ambiente, trazendo alegria e vida para seu espaço verde.


Ficha Técnica

Nome científico: Symphyotrichum tradescantii
Nomes populares: Monte-cassino
Família: Asteraceae
Categoria: Arbustos, Flores Perenes
Clima: Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: América do Norte
Altura: 0.9 a 1.2 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Aster arbustiva – Symphyotrichum tradescantii Curiosidade sobre a Planta
Foto: Raquel Patro

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp