8 estratégias para evitar a picada de mosquitos

1. Utilize repelentes de pele de eficácia comprovada.
2. Vista roupas claras e longas para proteção.
3. Instale telas em janelas e portas.
4. Evite água estagnada, criadouro de mosquitos.
5. Use ventiladores em áreas de convívio, mosquitos têm dificuldade com vento.
6. Prefira atividades internas ao amanhecer e entardecer.
7. Utilize mosquiteiros ao dormir em áreas de risco.
8. Aplique óleos essenciais naturais, como citronela, como repelente.

1. Comer 1 alho cru

A ideia de que comer alho pode ajudar a repelir mosquitos baseia-se nas propriedades do alho de exalar um cheiro forte através dos poros da pele após o consumo, o que teoricamente poderia desencorajar os mosquitos. Embora essa ideia seja popular em várias culturas, a eficácia do alho como repelente de mosquitos ainda requer mais pesquisas científicas para ser conclusivamente comprovada. No entanto, incorporar alho à dieta pode trazer outros benefícios para a saúde devido às suas propriedades antibacterianas, antivirais e anti-inflamatórias.

2. Apostar na vitamina B1

A vitamina B1, ou tiamina, tem sido estudada por seu potencial em mudar o odor do corpo humano de maneira que possa ser menos atraente para mosquitos. Teoriza-se que a excreção excessiva da vitamina pelo suor após a ingestão em grandes quantidades cria um “escudo” natural contra as picadas de mosquitos. Ainda assim, enquanto algumas pessoas juram por essa técnica, a pesquisa científica ainda não forneceu resultados concretos que apoiem a eficácia da vitamina B1 como repelente de mosquitos.

3. Usar repelente

O uso de repelentes é uma das estratégias mais eficazes e comprovadas para evitar picadas de mosquitos. Produtos que contêm DEET, Icaridina ou óleo de eucalipto-limão são considerados os mais eficientes. É importante seguir as instruções do produto e reaplicar conforme necessário, especialmente se estiver suando ou nadando. O repelente de mosquitos é essencial em áreas onde doenças transmitidas por mosquitos são prevalentes.

4. Acender uma vela de citronela

Velas de citronela liberam um aroma que pode ajudar a mascarar odores que atraem mosquitos, funcionando como um repelente natural ao ar livre. Embora a eficácia da citronela seja moderada e geralmente limitada à proximidade da chama, usar velas de citronela em conjunto com outros métodos de repelência pode aumentar a proteção contra mosquitos em ambientes externos.

5. Usar roupas finas

Vestir roupas finas e de cores claras pode ser uma medida eficaz para evitar picadas de mosquitos. Os mosquitos são mais atraídos por cores escuras e podem picar através de tecidos finos, então optar por roupas de cores claras e de trama mais fechada pode ajudar a reduzir a incidência de picadas. Cobrir a maior parte do corpo com roupas também diminui a área de pele exposta, reduzindo assim as chances de ser picado.

6. Proteger-se após o pôr do sol

Muitas espécies de mosquitos, incluindo aquelas que transmitem a dengue, a febre zika e a chikungunya, são mais ativas durante o crepúsculo e a noite. Evitar atividades ao ar livre ou tomar precauções adicionais durante essas horas pode diminuir significativamente o risco de picadas de mosquitos. O uso de repelentes, a aplicação de telas protetoras e o uso de iluminação menos atrativa para mosquitos (como luzes LED) são estratégias úteis para se proteger nestes horários.

7. Usar telas nas portas e janelas

Instalar telas em portas e janelas é uma maneira eficaz de evitar que mosquitos entrem em casa, proporcionando uma barreira física. Assegurar que as telas estejam sem buracos ou rasgos é crucial para sua efetividade. Essa medida é particularmente importante em áreas endêmicas de doenças transmitidas por mosquitos, onde manter os mosquitos fora de casa pode significar a prevenção contra uma variedade de doenças.

8. Usar uma raquete mata-mosquito

As raquetes mata-mosquitos, embora sejam uma solução mais reativa do que preventiva, podem ser úteis para eliminar mosquitos individualmente em ambientes domésticos. Elas são particularmente eficazes contra mosquitos que conseguem entrar em casa. A vantagem desse método é que ele não depende de substâncias químicas, tornando-se uma opção mais ecológica e segura para famílias com crianças e animais de estimação.

Embora nenhum método seja 100% eficaz isoladamente, combinar várias dessas estratégias pode significantemente reduzir o risco de picadas de mosquitos e as doenças associadas a elas.

Este conteúdo não deve ser usado como consulta médica. Para melhor tratamento, sempre consulte um médico.

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp