Tuna Luso vence Humaitá e fica perto da classificação na Série D

TV Brasil transmite domingo Brasil de Pelotas x Caxias, às 15h

A partida entre a Tuna Luso, do Pará, e o Humaitá, do Acre, marcou, neste sábado (1º), o início das transmissões da Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol pela TV Brasil em 2023. Os paraenses venceram por 2 a 0, no Estádio Francisco Vasques, o Sousa, em Belém, pela 11ª rodada da competição, equivalente à quarta divisão do futebol nacional.ebcebc

A vitória levou a Tuna aos 22 pontos, praticamente encaminhando a classificação à etapa eliminatória da Série D. A Águia Guerreira – como é conhecida a equipe de Belém – iniciou o fim de semana na vice-liderança do Grupo A.

No momento, são nove pontos de diferença para o Princesa do Solimões, do Amazonas, time quinto colocado e que está jogando nesta tarde contra o São Raimundo, de Roraima, no Canarinho, em Boa Vista.

O Humaitá – também chamado de Tourão de Porto Acre – permanece com 14 pontos, na quarta posição, mas deve ser ultrapassado por Princesa (13 pontos) ou São Raimundo (11 pontos). Os quatro primeiros da chave avançam para o mata-mata. Restam três rodadas para o fim da fase de grupos.

As equipes voltam a campo no próximo fim de semana. No sábado (8), às 18h, o Humaitá recebe o Águia de Marabá, do Pará, no Florestão, em Rio Branco. No domingo (9), às 15h, a Tuna encara o São Francisco, do Acre, novamente no Souza.

A Série D na TV Brasil, por sua vez, continua neste domingo (2), com o duelo gaúcho entre Brasil de Pelotas e Caxias, às 15h, no Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS). A partida vale pelo Grupo H da competição.

Superioridade paraense

Com o elenco todo à disposição, o técnico da Tuna, Júlio César Nunes, repetiu a formação que venceu o Águia de Marabá por 3 a 1 na rodada passada, no Estádio Zinho de Oliveira, em Marabá. No Humaitá, foram quatro mudanças em relação ao time derrotado pelo São Francisco por 1 a 0, no Florestão. Houve, ainda, troca na comissão, com o preparador de goleiros Dorielson Mendes comandando a equipe e Maurício Carneiro – que estava como treinador – reassumindo a preparação física.

O primeiro tempo foi totalmente dominado pela Tuna. Pressionando o Humaitá no campo defensivo, o time da casa assustou logo no primeiro minuto, com Emerson Nike. O atacante desviou de cabeça um cruzamento pela esquerda do lateral Cássio, acertando a trave. Na sequência, o atacante Pedrinho arriscou o chute de fora da área e obrigou o goleiro Tião a se esticar todo para mandar a bola para fora.

Aos 13 minutos, o meia Lukinha teve a chance em cobrança de falta na entrada da área, mas a batida saiu mascada e parou em Tião, que defendeu em dois tempos. A pressão dos anfitriões, enfim, deu resultado aos 25. Pedrinho bateu escanteio pela direita e o atacante Paulo Rangel, de cabeça, mandou para as redes.

O segundo gol não demorou a sair. Aos 34 minutos, Pedrinho avançou pela esquerda e cruzou rasteiro. Paulo Rangel deixou a bola passar e Emerson Nike finalizou no canto, ampliando a vantagem paraense. Aos 43, após a troca de passes na entrada da área, Lukinha chutou de bico, rente à trave esquerda. Nos acréscimos, Tião ainda salvou uma batida perigosa de Paulo Rangel, quase na pequena área, pela direita, desviando para a trave.

O cenário não se alterou na volta do intervalo, com a Tuna tomando conta do campo do Humaitá. Aos 13 minutos, o atacante Miliano dominou na área, pela direita, e cruzou na cabeça de Paulo Rangel, que escorou de cabeça no canto de Tião. O gol, porém, foi anulado, por impedimento do jogador da Águia Guerreira.

As alterações, algumas motivadas por lesão, diminuíram sensivelmente a intensidade da partida no segundo tempo. Confortável com a vitória, a Tuna passou a marcar a partir do meio de campo, poupando fôlego e saindo com perigo nos contra-ataques. O Humaitá, apesar de ter mais a bola que nos 45 minutos iniciais, pouco assustou a meta dos anfitriões, que chegaram ao décimo jogo sem derrotas na Série D.

Regulamento

A Série D reúne 64 times, sendo os quatro rebaixados da Série C do ano passado (Brasil de Pelotas, Atlético-CE, Ferroviário-CE e Campinense-PB) e 60 que se classificaram de acordo com vagas distribuídas via torneios estaduais de 2022.

Na primeira fase, os clubes estão divididos em oito grupos com oito equipes em cada, que duelam entre si duas vezes, totalizando 14 partidas. As chaves são regionalizadas.

As etapas seguintes são eliminatórias, com jogos de ida e volta. Os quatro semifinalistas garantem acesso à terceira divisão nacional de 2024.

Tuna Luso vence Humaitá e fica perto da classificação na Série D
© Lucas Sampaio/AscomTLB

Fonte: Agência Brasil

Sobre o autor da postagem:

Picture of Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp