Nova etapa: SP avança na construção de moradias sustentáveis em São Sebastião

Unidades vão abrigar moradores atingidos pelas chuvas de fevereiro

Nova etapa: SP avança na construção de moradias sustentáveis em São Sebastião

Nova etapa SP avanca na construcao de moradias sustentaveis em
SP começa nova etapa de construção de moradias sustentáveis em São Sebastião

Sete camadas de materiais compõem as paredes que percorreram o trajeto do Paraná até o litoral norte de São Paulo, dando continuidade a uma nova etapa para a construção de moradias sustentáveis em São Sebastião. As unidades vão abrigar moradores atingidos pelas chuvas em fevereiro. O investimento do Governo de São Paulo na obra é de R$ 72 milhões.

As estruturas são fabricadas pela empresa Tecverde em modelo industrial, explica o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Branco, e por isso sua velocidade de construção é mais rápida do que um edifício convencional. “Hoje (quarta-feira) levantamos um apartamento inteiro do térreo e, até o final desta semana, chegaremos até o final do edifício. A previsão é que as primeiras 200 unidades sejam entregues às pessoas até outubro”, contou.

Já a conclusão total da obra está prevista para dezembro. No bairro da Baleia Verde, serão erguidas 518 moradias: dois conjuntos habitacionais com apartamentos, totalizando 30 edifícios de quatro pavimentos, com quatro apartamentos de 41 m² por andar. Haverá ainda 20 unidades térreas e 18 moradias para pessoas com deficiência, além de quatro centros de apoio ao condomínio.

A tecnologia utilizada pela empresa Tecverde é chamada de “wood frame”. Entre as sete camadas que compõem a chapa, estão uma estrutura de madeira, uma chapa de concreto do lado de fora e uma camada de gesso acartonado do lado de dentro, e uma membrana hidrófuga, que oferecem proteção contra fogo, impermeabilidade e durabilidade, explica José Márcio Fernandes, engenheiro e chefe de tecnologia da empresa.

Para prevenir possíveis alagamentos, os prédios serão construídos mais de um metro acima do nível da rua. Além disso, o governo também planeja ações para tratamento e escoamento de água na região. “Existe um plano para que a Sabesp faça todo o abastecimento de água desta região até o final de dezembro. O DER também está viabilizando uma metodologia de drenagem com uma tubulação maior por baixo da rodovia que vai permitir que não haja mais alagamentos inclusive na rua”, explica Branco.

O Governo do Estado também vai construir outras 186 unidades no sistema de alvenaria estrutural na região de Maresias. Serão quatro edifícios com quatro pavimentos, com oito apartamentos de 44 m² por andar, construídos em um terreno de 12 mil m². O investimento total previstos nas obras é de R$ 210 milhões.

Fonte: Governo do Estado SP

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp