Maio Amarelo: 47% dos atropelamentos nas rodovias concedidas são próximos às passarelas

Concessionárias possuem 403 passarelas e definição dos locais de implantação é feita após levantamentos do fluxo de pedestres

Maio Amarelo: 47% dos atropelamentos nas rodovias concedidas são próximos às passarelas

Levantamento feito pela ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo aponta que 47% dos 694 atropelamentos que ocorreram nos 11,1 mil quilômetros de rodovias sob concessão em 2022 aconteceram a 600 metros ou menos de passarelas. Diante destes números, o movimento Maio Amarelo, por meio de ações como Café na Passarela e Pedestre na Via, organizados pelas concessionárias que administram a malha concedida, reforça a importância da utilização deste equipamento para fazer a travessia segura.

“A velocidade nas rodovias é alta e à noite, principalmente, há dificuldade em enxergar o pedestre que eventualmente esteja na pista, e o risco de ocorrer um atropelamento é muito grande. Por isso, a recomendação é usar a passarela para garantir a sua segurança”, alerta Milton Persoli, diretor geral da ARTESP.

A implantação de passarelas faz parte das obrigações dos contratos do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado. Atualmente, as rodovias concedidas possuem 403 passarelas, número 60% maior que em 2022 (quando eram 238). Para a instalação dos equipamentos são feitos estudos que identificam as áreas de maior fluxo de pedestres, especialmente próximo a áreas urbanizadas adjacentes às rodovias.

Além disso, a estrutura do equipamento também obedece a especificações técnicas para atender às necessidades dos pedestres e também dos ciclistas, como largura e nível de inclinação dentro das diretrizes estipuladas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABTN).  Vale lembrar que motos não podem utilizar as passarelas; algumas delas contam, inclusive, com trava-motos, acessórios que impedem que motociclistas utilizem essa travessia.   Entretanto, além da implantação do equipamento, é essencial que a população esteja consciente da necessidade de sua utilização.

Confira algumas orientações para fazer a travessia segura:

• Evite atravessar as rodovias pelas faixas de rolamento, especialmente em vias duplicadas. Prefira usar preferencialmente as passarelas ou travessias sinalizadas;

• Em trechos rodoviários com características urbanas, utilize as passagens nas pontes e viadutos destinados exclusivamente a pedestres e ciclistas;

• Ciclistas devem descer da bicicleta e empurrá-la, não é permitido fazer a travessia pedalando;   • Embarque e desembarque dos ônibus nos pontos de parada regulamentados e só atravesse a rodovia após a saída do veículo;

• Motocicletas não podem utilizar as passarelas e devem fazer a travessia apenas nos retornos permitidos.

• Caminhar próximo às rodovias é perigoso. É mais seguro andar atrás de defensas metálicas ou barreiras de concreto, quando possível, e sempre no sentido oposto aos veículos para ser visto mais facilmente.

Fonte: Governo do Estado SP

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp