IntegraTietê realiza primeira reunião com representantes do Alto, Médio e Baixo Tietê

Participantes elogiaram iniciativa que permite o compartilhamento de ações e definição de prioridades

IntegraTietê realiza primeira reunião com representantes do Alto, Médio e Baixo Tietê

O programa IntegraTietê realizou, nesta sexta-feira (19), na capital, a primeira reunião do Fórum de Integração das Ações de Recuperação do Rio Tietê (FIAR-Tietê). Pela primeira vez em um mesmo ambiente, representantes das cidades do Alto, Médio e Baixo Tietê trataram juntos de assuntos que afetam o principal rio do estado ao longo dos seus 1.100 kms de extensão.

Durante o encontro, foi apresentado o formulário digital, um canal para onde o debate será direcionado e detalhado, unificando as informações e facilitando a adoção de medidas em curto e médio prazo. Outro ponto de destaque foi um alerta sobre o crescimento da mancha de poluição difusa ao longo de toda a calha do rio.

No caso dos municípios do Alto Tietê, o aumento da mancha estaria relacionado – fora da maior incidência de chuvas este ano – à crescente carga de esgotos domésticos decorrente de ligações residenciais clandestinas nas redes pluviais, algo que demanda uma participação maior das prefeituras na solução.

Já para o Médio e o Baixo do Tietê, esse caso teria relação com o carreamento, pela chuva, de resíduos das grandes plantações de cana de açúcar ao longo da calha do rio. Tal fato ainda é agravado pela não aplicação da cobrança estabelecida em lei estadual pelo uso dessa água na irrigação dessas lavouras.

As soluções sugeridas no âmbito do IntegraTietê, além da maior fiscalização e controle de utilização do insumo, passam pela atuação de governança na regulamentação da lei que criou a cobrança, com o estabelecimento dos valores das taxas.

O lado positivo da questão da mancha também foi levantado nessa discussão integrada. Trata-se de um projeto piloto já em execução dentro do Renasce Tietê, por meio do qual a qualidade da água do rio é monitorada na entrada e na saída dos municípios, permitindo a atribuição de responsabilidades e o impulsionamento de soluções.

“Esse é um Fórum de muita qualidade, importante para a discussão e definição de prioridades, com foco e metas de planejamento para enfrentarmos a poluição no Tietê. É um desafio difícil, mas extremamente necessário”, avaliou a secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, Natália Resende, ao término do encontro, considerado “histórico” pelos participantes.

Para uma reação rápida, a Subsecretaria de Recursos Hídricos e Saneamento Básico da Semil, que coordena o FIAR-Tietê, fará uma apresentação do IntegraTietê – e dos pontos elencados na reunião – ao Fórum de Comitês de Bacias, grupo que reúne todo o estado, ainda este mês. A participação foi sugerida e o alinhada durante a apresentação. Outra medida proposta foi a adequação do escopo do IntegraTietê para investimentos em ações de conscientização junto às cidades.

Fonte: Governo do Estado SP

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp