Sefaz SP desburocratiza imposto sobre a transmissão de patrimônio por herança ou doação

Fisco cria delegacia especializada e quer confrontar o valor de mercado dos imóveis urbanos do Estado para verificar o recolhimento do ITCMD

Sefaz SP desburocratiza imposto sobre a transmissão de patrimônio por herança ou doação

Em quatro meses de operação, a Delegacia Especializada do ITCMD da Sefaz-SP tem buscado dinamizar o atendimento aos cidadãos e reduzir o tempo médio dos protocolos referentes ao Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens e Direitos.
O tributo é pago nos casos de transmissão de imóveis por doação ou herança.

A centralização das demandas relativas ao imposto em um único local já derrubou o tempo médio de análise de 120 para menos de 30 dias. Além disso, a Delegacia de ITCMD permitiu nesse pouco tempo a arrecadação de R$ 42,5 milhões a título de autorregularização de contribuintes, valores recolhidos voluntariamente sem a necessidade de lavratura de auto de infração.

Agora, a Delegacia Especializada de ITCMD contará também com um serviço contratado junto à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para desenvolver uma pesquisa de valor de mercado de todos os imóveis urbanos do estado de São Paulo a fim de confrontar com o valor declarado pelos contribuintes.

O projeto da Sefaz-SP de desburocratização do ITCMD foi classificado pelo BID como modelo a ser seguido. Outras unidades da Federação já pediram compartilhamento de especificações do sistema da Sefaz-SP para implantar estrutura similar em seus estados.

70 auditores fiscais com dedicação exclusiva

O projeto de desburocratização do ITCMD vem sendo desenvolvido pela Sefaz-SP desde 2017, tendo como meta a revisão de todos os processos de trabalho, eliminando tarefas desnecessárias e automatizando alguns processos. Para desenvolver seus trabalhos, a Delegacia de ITCMD conta hoje com 70 auditores fiscais com dedicação exclusiva às demandas de todo o Estado de São Paulo, auxiliados por uma equipe de 20 auditores fiscais para execução de planos de trabalho de fiscalização.

“Assim, há otimização da mão de obra, uma fila única de trabalho, facilitando a utilização de ferramentas de tratamento em massa dos estoques e estabelecimento de critérios de relevância estaduais ao invés de regionais”, destaca Leonardo Balthar, Delegado Regional Tributário Especializado do ITCMD.

Antes da criação dessa delegacia centralizada de ITCMD, as demandas estavam espalhadas pelas 18 Delegacias Regionais Tributárias da Sefaz-SP. Essa capilaridade prejudicava a coesão nas defesas das teses da Fazenda e o tempo de resposta. Com exceção do atendimento, que continua nos Postos Fiscais, a Delegacia do ITCMD recebe e processa todas as demandas do imposto, além de centralizar o contato com a PGE no trato das demandas judiciais.

Fonte: Governo do Estado SP

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp