Mulheres representam 66% da força de trabalho no Poupatempo

Cerca de 63% dos cargos de liderança do programa são conduzidos por pessoas do sexo feminino

Mulheres representam 66% da força de trabalho no Poupatempo

Mulheres representam 66 da forca de trabalho no Poupatempo
Dos 221 postos do Poupatempo no estado, 163 (73%) são gerenciados ou coordenados por mulheres

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o Poupatempo reforça a importância da representatividade feminina em todas as áreas do programa. Dos 12,4 mil colaboradores, mais de 8,1 mil são mulheres, representando 66% do quadro de funcionários. Nos cargos de liderança, 579 pessoas, o equivalente a cerca de 63% do total de 916 funções de chefia, se declaram como sendo do sexo feminino.

Há 25 anos no Poupatempo, a gerente de atendimento Candida Rocha Schwenck também já atuou na linha de frente dos serviços. Ela ressalta que a presença majoritariamente feminina enaltece a essência do programa, que é atender a todos sem discriminação ou privilégios e sempre com eficiência e cortesia.

“Sempre fomos maioria no Poupatempo, principalmente na área de atendimento. Acredito que nós, mulheres, temos muita força quando lutamos por causas aparentemente impossíveis. Nossa habilidade da escuta humanizada, atenção aos detalhes e a mania de sempre acreditar são essenciais para o trabalho de organização e gestão.”

Atualmente, o Poupatempo conta com 221 postos em funcionamento no em todo o estado. Do total de unidades, 163 (73%) são gerenciadas ou coordenadas por mulheres.

Para Ana Veiga, coordenadora da unidade da Sé – a primeira implantada pelo Governo de São Paulo, na capital –, o Poupatempo é um ambiente onde as mulheres podem desenvolver suas habilidades profissionais em diversas frentes.

“Estou há 18 anos no programa. Já passei por diferentes funções dentro do posto da Sé, um dos mais movimentados do estado e que recebe mensalmente mais de 50 mil pessoas. Essa experiência me fez entender o quanto algumas características femininas podem ajudar no dia a dia, sobretudo a lidar com pessoas nas mais diversas situações. Poder ajudar o outro é muito gratificante e mexe com nossa sensibilidade.”

Para Amanda Amandini, coordenadora do Poupatempo do município de Angatuba, aberto há uma semana, as mulheres agregam muito à gestão dos postos. “Trabalhamos servindo os cidadãos e acredito que nós, mulheres, temos um instinto de empatia e acolhimento. A oportunidade de trabalhar no Poupatempo veio para somar muito na minha vida. Sempre trabalhei fora da minha cidade e agora posso ficar mais próxima da família, que me ajuda nos cuidados com meu filho. Para a cidade, também é um grande avanço”.

Na Prodesp – empresa de Tecnologia do Governo de São Paulo, responsável pelo Poupatempo no Estado, 761 (42%) dos 1,8 mil funcionários são mulheres. O mesmo percentual se aplica aos 223 colaboradores em cargos de liderança na empresa, dos quais 94 são do sexo feminino.

Os dados do Poupatempo são superiores à média nacional, considerando a pesquisa divulgada pela Grant Thornton em março de 2022, que mostrou que apenas 38% das mulheres ocupavam cargos de liderança no país.

O Poupatempo é reconhecido pela população de São Paulo há mais de 25 anos como sinônimo de excelência na prestação de serviços públicos. O atendimento humanizado e cordial é reflexo do treinamento que todos os colaboradores recebem de uma equipe dedicada, que também é liderada por mulheres, funcionárias da Prodesp.

Fonte: Governo do Estado SP

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp