Governo, Ministério e Prefeitura entregam 600 moradias populares em Bertioga

Apartamentos são destinados a famílias retiradas de áreas de risco, desalojadas ou desabrigadas do município

Governo, Ministério e Prefeitura entregam 600 moradias populares em Bertioga

Governo Ministerio e Prefeitura entregam 600 moradias populares em Bertioga
Foram investidos R$ 47,1 milhões pela Agência Paulista de Habitação Social, braço operacional da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação

O Governo de São Paulo, o Ministério das Cidades e a Prefeitura de Bertioga entregaram nesta quinta-feira (2) 600 unidades dentre as 1.500 moradias populares do Condomínio Residencial Caminho das Árvores.

O empreendimento, localizado na Marginal Bruno Covas nº 15.000, no Jardim São Rafael, foi viabilizado no âmbito do acordo de cooperação entre a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação e o Governo Federal. O evento teve a participação de Geraldo Alckmin, vice-presidente da República, Jader Filho, ministro das Cidades, Reinaldo Iapequino, presidente da CDHU, e Caio Matheus, prefeito de Bertioga.

As moradias do empreendimento são destinadas a famílias retiradas de áreas de risco, insalubres, desalojados ou desabrigadas, entre as quais 600 unidades dos condomínios Flamboyant e Resedá, cada um com 300 apartamentos, no Residencial Caminho das Árvores.

Uma das beneficiadas é Tabatha Cristina, dois filhos, doméstica que morava de favor em uma casa de madeirite, que sofria alagamentos. “Agora tenho um lar digno” disse. “É uma grande vitória, um sonho realizado.”

O investimento total é de R$ 171,6 milhões, sendo R$ 47,1 milhões da Agência Paulista de Habitação Social, braço operacional da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação. O recurso estadual foi repassado a fundo perdido, com o objetivo de produzir unidades habitacionais construídas para famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil.

As moradias foram coordenadas por três entidades promotoras: Moradores da Favela do Jardim Helena, Pró-Moradia de Suzano e Frente Paulista de Habitação Popular do Estado de São Paulo, por meio do Programa Minha Casa Minha Vida – Entidades. A participação financeira é da Caixa Econômica Federal, com R$ 124,5 milhões.

As novas unidades incorporam as melhorias estabelecidas como parâmetro de qualidade da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Habitação. O empreendimento é composto de cinco condomínios residenciais de cinco pavimentos, cada um com 300 apartamentos. E cada apartamento tem área útil de 43,23 m², com dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

Melhorias: piso cerâmico em toda edificação, azulejo no banheiro e na cozinha, sistema individualizado de consumo de água, gás e eletricidade. Os condomínios têm calçamento, e sistema de lazer com playground, centro comunitário e espaço para estacionamento. Infraestrutura implantada: redes de água e esgoto, drenagem, rede elétrica e iluminação pública, pavimentação, passeios públicos e paisagismo.

Os beneficiados, que não podem ter participado anteriormente de nenhum programa habitacional, terão 120 meses para a quitação do imóvel. A menor prestação é de R$ 80/mês e a maior de R$ 270/mês, dependendo do rendimento familiar mensal.

Fonte: Governo do Estado SP

Sobre o autor da postagem:

Conexão Jornalismo

Conexão Jornalismo

Com a Missão de levar notícia e informação para os leitores, a Conexão Jornalismo trabalha com as melhores fontes de notícias e os melhores redatores.

Fique por dentro:

nos siga no google news

Compartilhe:

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
WhatsApp