• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sexta-feira, 28 de Abril de 2017

Greve Geral, na Globo, vira "paralisação"
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 25 de Abril de 2017

Atletiba exclui Globo da transmissão da final do Paranaense

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > vídeos

Vídeos

 

Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

A poesia da desocupação em São Mateus

A dor, a rosa, Hiroshima, São Mateus
A dor, a rosa, Hiroshima, São Mateus

E como não falar em poesia se é da dor e do sentimento que ela brota? Quando Vinícius romantizou Rosa de Hiroshima houve quem o criticasse. Afinal, ele falava da dor, do ciclo menstrual, das crianças e as mazelas físicas, emocionais e culturais. A poesia, como se vê, é como o lírio que brota do que há de mais fétido na natureza. A poesia de São Mateus é de autoria de Beatriz Silva




A dor da injustiça
:(
700 famílias
3 mil pessoas
Quase 1 mil animais.
A polícia avança com bombas e armas.
As pessoas se defendem como podem.
Os animais estão apavorados.
Crianças gritam de desespero.
O mundo não para pra sentir essa dor.
Um terreno vazio por 40 anos apropriado há 2 anos.
E agora todos estão sem nada nas ruas.
Quem ousa resistir é agredido.
O desespero estampado em todas as faces.
E a dor imensurável do abandono e do esquecimento.
São Mateus, São Paulo, Desapropriação hoje 17-01-2017.




Rosa de Hiroshima - de Vinícius de Moraes

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa, sem nada

 

Veja também:

>> Mart'nália relança "Tempo de Estio", música imortalizada por Marcelo

>> Psicanalista Jurandir Freire Costa pede força máxima para salvar Uerj

>> Boulos preso e ladrões da merenda soltos

>> Bianca Ramoneda é dispensada da Globo News

>> Ao Vivo - Jornalista da Globonews é agredida por parente de preso - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
A poesia da desocupação em São Mateus
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!