• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20180722 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

Ex-apresentadora do Vídeo Show afirma que foi vítima de racismo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Domingo, 15 de Julho de 2018

Benja, do Fox Sports Rádio, manda colega tomar no c%$#&u e áudio vaza

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Sexta-feira, 08 de Junho de 2018

Sobrenatural: você conhece o fenômeno Sibellius? - vídeos

Sibelius é visto como um fenômeno sobrenatural
Sibelius é visto como um fenômeno sobrenatural
O nome dele é Sibelius Donato Tenório. Tem hoje 45 anos. Toca piano como gente grande e, como pode-se ver em um deles que postamos aqui, consegue algo que é difícil para muita gente: tocar em dois pianos simultaneamente - considerando que, em um dos casos, as teclas ficam invertidas. Mas quem é ele? Bom, a história narrada abaixo diz que Sibelius seria um fenômeno kardecista. Você acredita? Como explicar então o que acontece a ele? Leia e entenda:




"Ele nasceu em 1973, em Campina Grande/PB, de parto prematuro. Até os 3 anos e 8 meses não falava, não engatinhava. Arrastava-se de costas pelo chão. Nessa idade, acordou toda a família pela madrugada, tocando no piano da família. Excepcionalmente, começou a andar, falar e tocar piano. As primeiras músicas tocadas, nesta madrugada foram "Assum Preto" de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira e sinfonia no 40 de Mozart. Aos 7 anos foi matriculado no Conservatório de música de Belém do Pará. Depois de um mês avisaram a família que não havia nada mais a ser aprendido por ele.

Aos 12 anos, apresentou seu primeiro recital em Maceió/AL e entrou para a Galeria dos meninos prodígios do mundo. Aos quinze anos encontrou-se com Chico Xavier que afirmou ser Sibélius a reencarnação de um grande gênio musical do século passado, o compositor filandês Jean Julius Cristian Sibélius. O nome seria uma grande coincidência porque a família afirma que não conhecia o tal compositor.

Sua idade mental se situa na adolescência. Toca com perfeição qualquer melodia, seja ela clássica, erudita ou popular após escutá-la três vezes. Não lê partituras.

Quando criança, tocando com os olhos fechados
Quando criança, tocando com os olhos fechados  


Sibélius é autor de 460 composições. "Sibélius, uma criança, um homem, um músico, um poeta, um gênio entre nós, que através da sua música, veio trazer paz e alegria a todos os corações."

Agora veja quem foi o Sibélius que seria a reencarnação do Sibélius brasileiro:



De origem puramente finlandesa, Johan Julius Christian Sibelius também recebeu, em sua educação, influência suecas, então predominantes na Finlândia. Estudou direito, mas obedeceu cedo à sua vocação musical, que completou na Alemanha e na Áustria. Apesar de ter estudado com mestres conservadores e medíocres, Sibelius conservou sua originalidade.

Tendo obtido sucesso com obras de tendência nacionalista, recebeu, em 1897, uma pensão vitalícia do governo finlandês, passando a vida toda em sua quinta de Järvenpää, perto da capital da Finlândia.

Sibelius dedicou-se inicialmente às obras para coro e orquestra, de temática nacional, que o tornaram famoso em seu país: "Kullervo", de 1892, e "A origem do fogo", de 1902, foram baseadas em episódios da epopéia nacional, a "Kalewala".

Seguindo esse mesmo espírito, Sibelius compôs a música de cena para a peça "Kuolema", de Arvid Järnefelt. Dessa obra consta a "Valsa triste", uma das obras mais conhecidas do compositor, assim como a suíte "Karelia" (1893) e a obra orquestral "Finlândia" (1899), que são considerados os pontos culminantes na história da música finlandesa.

Sibelius, o brasileiro, toca Beethoven:



Melancolia



A fama internacional de Sibelius baseia-se principalmente nas suas sinfonias: nº 3 em dó maior (1907); nº 4 em lá menor (1911); nº 5 em mi bemol maior (1915); nº 6 em ré menor (1923); e nº 7 em dó maior (1924). São obras de inspiração romântica, embora moldadas nos esquemas clássicos de Beethoven e Brahms.

Sibélius: um finlandês melancólico e bastante popular
Sibélius: um finlandês melancólico e bastante popular  


Essas sinfonias são caracterizadas pela severa e melancólica mentalidade nórdica e por um especial encanto exótico, expressão do espírito nacional finlandês e do seu folclore musical - exatamente os elementos que marcam o "Concerto para violino e orquestra em ré maior" e os numerosos Lieder que Sibelius compôs.

Na Finlândia, Sibelius foi sempre reconhecido como a máxima expressão artística da nação, que até hoje o venera quase religiosamente. Fora do país, Sibelius tornou-se célebre, pelas suas sinfonias, na Inglaterra e especialmente nos EUA.


 

Veja também:

>> Não queiram comparar Garrincha a Vinícius Júnior - vídeo

>> Chef e apresentador de TV, Anthony Bordain morre aos 61 anos - vídeos

>> Em São Paulo, casos de estupro aumentam 250% em uma década

>> Pesquisa revela crescimento de Haddad mesmo sem o apoio oficial de Lula

>> Empresa de diretor da Fiesp é alvo de apreensão de madeira

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Sobrenatural: você conhece o fenômeno Sibellius? - vídeos
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!